Após decisão judicial, Regina Duarte se retrata por notícia falsa sobre mulher de Lula

Regina Duarte foi condenada parcialmente por fake news sobre mulher de Lula (foto: Reprodução)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

A atriz Regina Duarte se retratou nas redes sociais e pediu desculpas por compartilhar uma notícia falsa sobre o patrimônio de Marisa Letícia, ex-primeira dama e mulher do ex-presidente Lula, morta em 2017. A ex-secretária especial de Cultura do governo de Jair Bolsonaro (sem partido) publicou a retratação depois de uma decisão judicial.

“No dia 11 de April de 2020, reproduzi no meu Instagram uma informação sobre o inventário do património da falecida D. Marisa Letícia Lula da Silva que apesar de ter sido obtida de fontes oficiais públicas e amplamente divulgada por meios de comunicação, veio posteriormente a revelar-se errada e eventualmente corrigida pelos órgãos judiciais relevantes”, iniciou o texto da ex-atriz da Globo.

“Assim que tomei conhecimento de que a informação partilhada estava incorreta, apaguei voluntária e prontamente a postagem do meu Instagram. Nunca foi minha intenção divulgar uma inverdade ou propagar fake news. Infelizmente, neste caso, fui induzida a erro e quero por isso estender, pelo sucedido, um sincero pedido de desculpas à memória de D. Marisa Letícia e a sua família”, disse Regina Duarte.

Segundo Regina, ela ficou em silêncio sobre o assunto no último ano porque o processo ainda estava em andamento. “Quero também esclarecer que se me mantive em silêncio sobre este assunto durante o último ano, foi porque um processo judicial sobre a publicação estava decorrendo. Tive então que aguardar pela sentença que agora foi publicada e que partilharei em sua integralidade na próxima postagem”, justificou.

“Enquanto cidadã brasileira e acérrima defensora de um Estado democrático e plural, considero a sentença do Juiz Manuel Eduardo Pedroso Barros paradigmática e exemplar no que remete à defesa da liberdade de expressão e também reveladora sobre o perigo das fake news em nossa sociedade”, ressaltou.

 

Leia mais