Eva Wilma morre aos 87 anos após descobrir câncer de ovário

O último trabalho de Eva Wilma na TV foi na novela O Tempo Não Para, da Globo (foto: Globo/Alex Carvalho)
O último trabalho de Eva Wilma na TV foi na novela O Tempo Não Para, da Globo (foto: Globo/Alex Carvalho)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

A atriz Eva Wilma morreu na noite deste sábado (15) aos 87 anos. Ela estava internada desde o dia 15 de abril na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Albert Einstein, na Zona Sul de São Paulo, quando deu entrada para tratar de problemas cardíacos e renais. Segundo Marcus Montenegro, que agenciava a carreira da artista, ela morreu em função do câncer de ovário que havia sido descoberto quando deu entrada na unidade hospitalar.

“Comunicamos que a atriz Eva Wilma acaba de falecer às 22h08 no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, em função de um câncer de ovário disseminado, levando a insuficiência respiratória. Nossos profundos e sinceros sentimentos a todos familiares, especialmente a John Herbert Buckup Jr e Vivien Buckup”, diz o texto divulgado pelo agente. Em boletim médico divulgado pela unidade hospitalar em 8 de março, foi informado que a artista estava em tratamento oncológico após ser diagnosticada com câncer de ovário. No fim de abril, em uma das fotos divulgadas em suas redes sociais, Eva Wilma aparecia ensaiando o texto para gravar o filme As Aparecidas.

A notícia sobre a morte da atriz foi lamentada pelo ator Tuca Andrada em seu perfil no Instagram. “Mais uma estrela no céu do Brasil. Obrigado por tudo, Dona Eva. Boa viagem”, escreveu o artista na legenda de uma foto de Eva Wilma. Fabiana Karla, atriz e humorista da Globo, também lamentou a morte nas redes sociais: “Eva Wilma, siga em paz. Meus sentimentos aos familiares. Ela será inesquecível”. Com 66 anos de carreira, o último trabalho da atriz na televisão foi na novela das 19h O Tempo Não Para, da Globo, em 2018. Em A Indomada (1997), ela interpretou a vilã Altiva, que ficou conhecida pelo bordão “Oxente, my god”. Também interpretou a médica Dra. Marta na série Mulher em 1998, além de inúmeros trabalhos na televisão, cinema e teatro.

Leia mais