Angélica dá a volta por cima e pode assinar contrato milionário com a Globo

Angélica pode comandar a versão programa da Dança dos Famosos aos domingos (foto: Globo/João Miguel Júnior)
Angélica pode comandar a versão programa da Dança dos Famosos aos domingos (foto: Globo/João Miguel Júnior)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Após perder o contrato fixo com a Globo depois de 25 anos, Angélica foi chamada de volta pela emissora e poderá reforçar a nova programação de 2022. Em fevereiro, a direção da rede carioca havia optado não renovar o vínculo com a mulher de Luciano Huck por conta da indecisão do apresentador do Caldeirão em disputar ou não as próximas eleições presidenciais. Como ele preferiu continuar na televisão para assumir o espaço deixado por Fausto Silva, Angélica também poderá ter um programa aos domingos.

De acordo com informações divulgadas pelo jornalista Rafael Pessina, da Band, Angélica deverá ganha um salário nada modesto de R$ 500 mil mensais para apresentar a nova versão da Dança dos Famosos. A Globo decidiu manter o formato na grade, mas agora como um programa independente. Para a despedida de Faustão da emissora, está sendo realizada atualmente uma edição especial com ex-participantes que disputaram as 17 temporadas do até então quadro do Domingão.

“Angélica também está contratada! Vai ajudar um pouquinho a mais ali no mercado”, brincou Rafael Pessina na edição desta quarta-feira (26) do Melhor da Tarde. “Segundo as informações, ela está com um salário bacana de quase R$ 500 mil”, completou. Depois de desistir de disputar as eleições de 2022, Luciano Huck, então, fará uma dobradinha com a mulher na nova programação dominical da Globo. “É a grande aposta da emissora para os domingos”, afirmou Pessina.

O último trabalho de Angélica como contratada fixa da Globo foi o Cartas para Eva, produzido para a plataforma de streaming da emissora, o Globoplay, em parceria com o GNT. A atração fala sobre a realidade das mulheres brasileiras e, por meio de cartas enviadas para sua filha, Angélica abordava temas relevantes para o feminismo, além de contar com participações especiais de Xuxa Meneghel e Renata Vasconcellos, âncora do Jornal Nacional.

Leia mais