Fantástico estreia novo quadro sobre golpes na internet

No primeiro episódio do novo quadro do Fantástico, o repórter Pedro Rockenbach mostra os riscos dos leilões virtuais (foto: Globo/Divulgação)
No primeiro episódio do novo quadro do Fantástico, o repórter Pedro Rockenbach mostra os riscos dos leilões virtuais (foto: Globo/Divulgação)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

O Fantástico estreia no próximo domingo (27), o novo quadro É Golpe, que vai mostrar como o mundo dos golpes virtuais é amplo e costuma circular com rapidez na sociedade. A revista eletrônica estreia o novo quadro pensando em uma forma de tentar inibir a renovação destas práticas que costumam trazer muitos prejuízos à população. A atração será em cima das novas práticas que estão surgindo, com o intuito de alertar às pessoas a não caírem em uma armadilha digital.

No primeiro episódio, o repórter Pedro Rockenbach se aprofunda na indústria de sites falsos especializados em leilões virtuais. “O quadro vai focar em golpes digitais do momento, que montam a armadilha por meio de ferramentas e atividades do nosso dia a dia, como um link para atualizar um cadastro do cartão, responder uma pesquisa, negociar um carro ou vender um celular, por exemplo. Vamos tentar ajudar as pessoas a descobrirem golpes que estão escondidos no meio da rotina delas porque está cada vez mais difícil saber o que é falso e o que é verdadeiro no mundo digital”, explica Pedro Rockenbach.

“A ideia surgiu a partir de um levantamento que fizemos sobre o avanço dos golpes no país nos últimos dez anos. A partir dos registros desse tipo de crime, percebemos que os golpes se tornaram um problema do dia a dia do brasileiro. Somos bombardeados diariamente com mensagens, ligações, e-mails com alguma armadilha. A grande surpresa nessa apuração foi o nível de especialização desse tipo de crime. As quadrilhas estão cada vez mais sofisticadas”, conta Pedro.

Segundo o repórter do Fantástico, dificilmente o mundo dos golpes virtuais terá fim. No entanto, a educação digital pode ajudar a causar menos vítimas. “Dificilmente vai ter um fim, justamente por estarmos cada vez mais conectados à internet. Fazemos praticamente tudo através dela. Por isso, a educação digital é cada vez mais importante. Assim como investimos em segurança e tomamos uma série de cuidados no mundo analógico, precisamos aprender a tomar os mesmos cuidados no mundo digital”, explica.

Leia mais