Hélio de La Peña revela que já foi barrado no próprio condomínio

Hélio de La Peña contou em entrevista que usa o racismo sofrido no seu cotidiano para escrever seus shows (foto: Reprodução)
Hélio de La Peña contou em entrevista que usa o racismo sofrido no seu cotidiano para escrever seus shows (foto: Reprodução)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Hélio de La Peña, integrante do grupo humorístico Casseta e Planeta, revelou em entrevista que usa o racismo do qual é alvo em seu cotidiano para escrever os shows de humor que costuma fazer. O ator contou em entrevista ao Flow Podcast que, apesar de ser famoso, percebe comportamentos racistas até mesmo no condomínio onde mora, no Rio de Janeiro. O comediante explicou que transforma esse material em texto para suas apresentações.

Ao ser questionado por Bruno Aiub sobre quais são os temas dos seus shows de stand-up, Hélio de La Peña explicou que fala sobre sua condição “de ser um preto que vive no mundo dos brancos”. “Moro num condomínio de luxo no Rio de Janeiro. Um lugar que é tão seguro que quando eu chego de madrugada sou barrado. Sou o único preto do condomínio. Tirando eu, só os funcionários são pretos. Eu sempre penso a respeito dessas coisas e o que eu tenho certeza é de que vivo uma situação de exceção, não só no meu condomínio, como na vida”, contou o comediante.

Hélio de La Peña falou ainda sobre uma história envolvendo um de seus vizinhos, que reclamou de quando o ator comprou a casa ao lado da dele: “Numa conversa entre os vizinhos, um deles lamentou não ter comprado a casa para ampliar seu terreno e outro disse: ‘Você não comprou e aí um casseta comprou. Resultado: Vai ter que ouvir pagode a noite toda’. Eu só ouvia jazz e rock progressivo, mas acabei ouvindo pagode só por causa disso, e voltei a ouvir minhas músicas quando ele se mudou”.

Leia mais