Em entrevista na Globo, Boris Casoy critica negacionismo de Jair Bolsonaro

Boris Casoy criticou Jair Bolsonaro por não incentivar vacinação (foto: Globo/Reprodução)
Boris Casoy criticou Jair Bolsonaro por não incentivar vacinação (foto: Globo/Reprodução)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Boris Casoy criticou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em entrevista ao programa Conversa com Bial, exibido na madrugada desta terça-feira (20), na Globo. O ex-funcionário da RedeTV! afirmou que não entende a “besteira” do negacionismo do político, que insiste em ignorar a importância da vacinação dos brasileiros. “Não tem vacina contra burrice”, detonou o âncora.

Na participação no programa de entrevistas de Pedro Bial, o jornalista criticou a demora do Brasil para começar a vacinação contra a Covid-19 e falou sobre sua história pessoal com uma doença que foi erradicada devido aos programas de imunização. “Se houvesse vacina, eu e minha irmã gêmea não teríamos sido vítimas da poliomielite. Cada criança salva é um cidadão lá na frente”, afirmou.

Boris Casoy também disse que os dois se curaram porque seus pais tinham condições financeiras e puderam levá-los para fazer a operação e o tratamento nos Estados Unidos. Ele lamenta que boatos e fake news tenham estimulado movimentos antivacinação no país.

“Apareceu essa bobagem [de ser contra a vacinação], essa besteira muito estimulada pelo presidente da República. Eu não perdoo o Bolsonaro, ele pode ter as virtudes que tiver, mas isso anula as virtudes. Não tem ainda a vacina contra burrice, mas vai surgir. O Brasil demorou muito para começar a vacinar nessa ‘gripezinha’ como diriam alguns no governo federal”, disse o jornalista.

Leia mais