Carlos Tramontina anuncia data de retorno ao trabalho presencial na Globo

Carlos Tramontina voltará ao comando do SP2 na próxima semana (foto: Globo/João Cotta)
Carlos Tramontina voltará ao comando do SP2 na próxima semana (foto: Globo/João Cotta)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Afastado do trabalho presencial desde março de 2020, o apresentador Carlos Tramontina já tem data para voltar aos estúdios da Globo em São Paulo. O âncora do SP2 volta à redação na segunda-feira (2) e reassume o comando do telejornal na quinta (5), segundo informou ao TV Pop a Comunicação da Globo. “Eu estou vivendo uma semana muito especial de expectativa pela minha volta ao trabalho presencial na TV Globo”, disse o jornalista em vídeo publicado nas redes sociais. Ele recebeu a segunda dose da vacina contra o vírus da crise sanitária em 16 de julho.

Em vídeo compartilhado no Instagram, Carlos Tramontina fala da expectativa sobre sua volta ao trabalho depois de quase um ano e meio. Nesse período, ele continuou gravando o programa de cultura e variedades Antena Paulista direto da sua casa na capital paulista. “Como é que vai ser o meu retorno? A entrada na redação? O reencontro com os amigos? Puxa vida, depois de quase um ano e meio eu vou vestir terno novamente. E o sapato? Como é que os pés vão reagir quando colocar meia e sapato, amarrar? Quanta coisa! Parece que tudo vai ser novo. Vai ser legal. Mas principalmente reencontrar vocês no SPTV 2ª edição presencialmente”, completou.

Formado em jornalismo pela Fundação Armando Álvares Penteado, em São Paulo, Carlos Tramontina começou na Globo 1978, e foi apresentador e editor-chefe do Bom Dia São Paulo e Globo Notícia. “Entrei como repórter, para cobrir o chamado buraco de rua, matérias feitas na periferia – em tese, mais simples; ao mesmo tempo, mais trabalhosas, porque você tinha de ir para os lugares mais distantes e mais problemáticos”, contou o profissional ao projeto Memória Globo sobre seu começo na líder de audiência. “Eu fazia isso para o Bom Dia São Paulo, que não tinha os mesmos critérios de tratamento estético das matérias que os outros telejornais, digamos, e um repórter iniciante podia experimentar um pouco mais ali”, explicou.

Leia mais