Fala Brasil cresce com reformulação e se consolida na vice-liderança

Fabiana Oliveira é uma das âncoras do Fala Brasil aos sábados (foto: Reprodução/Record)
Fabiana Oliveira é uma das âncoras do Fala Brasil aos sábados (foto: Reprodução/Record)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

A reformulação das edições de sábado do Fala Brasil já dá frutos para a Record. Diferentemente dos dias úteis, em que é um telejornal tradicional, o jornalístico tem formato de uma revista eletrônica aos finais de semana, além de contar com três apresentadoras fixas. A mudança deu certo: em pouco mais de três meses da primeira mudança, feita após a ruidosa saída de Carla Cecato, o noticioso já se consolidou na vice-liderança isolada em sua faixa horária no Painel Nacional de Televisão, afastando o fantasma dos desenhos animados do SBT. Em algumas cidades, o ibope da atração entre maio e agosto cresceu 11% na comparação com as edições exibidas entre janeiro e abril.

TV Pop teve acesso a um levantamento que mostra o êxito da nova versão do matinal, que passou a ter o comando das jornalistas Fabiana Oliveira, Patrícia Costa e Thalita Oliveira. Na Grande São Paulo, que é a principal referência para o mercado publicitário, o telejornal já tem mais de 200 minutos na liderança desde a reformulação, e já chegou a registrar picos de 9 pontos. Em Brasília, o noticiário já alcançou médias próximas dos 10 pontos, e não raramente consegue ter mais audiência do que todos os programas transmitidos pelo SBT aos sábados.

O Fala Brasil – Edição de Sábado teve a sua maior audiência de 2021 após a reformulação em praticamente todas as cidades analisadas. A única exceção fica para Porto Alegre, em que a melhor marca do telejornal neste ano foi obtida na edição transmitida em 16 de janeiro, com média de 3,1 pontos. O segundo melhor resultado, de 3,0 pontos, já foi registrado após a implantação do novo formato, no dia 26 de junho. Aos sábados, o telejornal costuma ser vice-líder com folga. Nos dias úteis, não raramente fica próximo do traço em diversas regiões, como Belém e Manaus.

Entre 15 de maio e 14 de agosto, o matinal da Record acumula média de um milhão e 422 mil telespectadores em São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, trio que representa as três praças de maior importância para o mercado. No mesmo período, o telejornal de Fabiana, Patrícia e Thalita já foi sintonizado por pelo menos dois milhões e 110 mil pessoas, levando em consideração apenas a soma das médias das edições que obtiveram maior audiência.

Leia mais