Com eliminação de Juliana A., MasterChef Brasil bate recorde na Band

Juliana ficou decepcionada com decisão dos companheiros de MasterChef Brasil; reality bateu recorde nesta terça (24) (foto: Band/Carlos Reinis)
Juliana ficou decepcionada com decisão dos companheiros de MasterChef Brasil; reality bateu recorde nesta terça (24) (foto: Band/Carlos Reinis)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

O oitavo episódio do MasterChef Brasil bateu recorde de audiência na Band. Na noite desta terça-feira (24), a competição gastronômica alcançou o melhor resultado da oitava temporada e anotou média de 2,8 pontos. O share (participação) foi de 5,4% e o pico de audiência de 3,4 pontos. Na mesma faixa, entre 22h35 e 00h34, a Globo liderou com 17,5 pontos. A Record ficou em segundo lugar e obteve média de 6,4. O SBT ficou na terceira colocação e registrou 5,5 pontos. TV Cultura e RedeTV! registraram 0,5 e 0,3 de média, respectivamente. Cada ponto representa 76.577 domicílios e 205.377 indivíduos na região metropolitana de São Paulo.

Participante da temporada de 2020, Juliana A. foi eliminada do MasterChef Brasil durante uma prova de confeitaria, área em que mais gosta e se dedica na gastronomia. A saída precoce a deixou chateada, principalmente por um atrito na dinâmica do jogo. É que pela primeira vez na história do programa, os cozinheiros amadores têm a chance de salvar um colega da eliminação. O benefício tem sido utilizado desde o primeiro episódio e, recentemente, um combinado entre os participantes definiu que, preferencialmente, eles dariam uma segunda oportunidade para os ainda não haviam sido escolhidos anteriormente. O trato, no entanto, caiu por terra: André, que já havia sido salvo antes, foi tirado da berlinda pela segunda vez.

Em conversa com o site da Band, Juliana explica que ficou decepcionada com a decisão dos companheiros de MasterChef Brasil. “Eu estava confortável, achei realmente que poderia ser escolhida, mas não aconteceu. Fiquei frustrada e me senti traída”, lamentou. “Se ainda fosse o Sérgio, que não tinha sido salvo, tudo bem”. Além disso, o que a incomodou foi a reprodução de um comportamento que, quando feito por ela, foi motivo de julgamentos. “Quando salvei a Cris [no segundo episódio], ouvi fofoquinhas de que jogar por afinidade era um absurdo. Aqui, sou a única que deixou aberto que jogava assim. Mas, quando foi a vez deles, fizeram o mesmo. Achei incoerente e me senti magoada.”

Fã da atração, a mineira avalia a experiência como marco em sua história. Por isso, não deixa de ser grata. “Me lembro do período em que nem sabia se iria entrar. Tive experiências incríveis, participei de provas muito legais. Hoje, ainda estou tristinha, mas sei que vou olhar para tudo isso com muito carinho e felicidade”. O que aconteceu, afinal, com a receita do Baked Alaska, que desmanchou na hora da entrega e garantiu sua eliminação foi, segunda ela, puro azar. “Meu sorvete não ficou consistente, mas o sabor estava incrível. Não soube usar a máquina e tive problema com os equipamentos.”

Leia mais