DESABAFO

Ressentido por demissão, Evaristo Costa diz que foi “sabotado” na CNN Brasil

Evaristo Costa afirma que sua saída da CNN Brasil foi “sabotagem” (foto: Reprodução)
Evaristo Costa afirma que sua saída da CNN Brasil foi “sabotagem” (foto: Reprodução)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Ressentido por sua demissão da CNN Brasil, o jornalista Evaristo Costa afirma que se sentiu sabotado nos últimos meses de trabalho no canal de notícias. Dispensado pela empresa no dia 3 de setembro, ele foi às redes sociais contar os bastidores de sua saída. De acordo com o relato do ex-contratado da Globo, ele ficou sabendo que não estava nos planos da antiga casa após assistir à chamada da nova programação e notar a ausência do Séries Originais, que ele comandava nas noites de quinta.

“Eu fui dispensado da forma que noticiei: descobri sozinho, assistindo à chamada da nova programação e não me vi -nem meu programa, nem eu- lá. Um dia antes de voltar das férias, liguei para a direção e disseram que meu programa iria sair da grade e que a CNN não tinha mais interesse nos meus serviços”, reafirmou Evaristo em conversa com a jornalista Elba Kriss, do Notícias da TV. “Eles foram extremamente deselegantes e despreparados durante o distrato. Fui surpreendido por quem não esperava ser surpreendido, considero uma sabotagem. Mas quem levou o tiro no pé pela atitude foram eles mesmos. Eu optei pela verdade”, declarou o ex-apresentador do Jornal Hoje.

Segundo Evaristo, nas negociações do distrato, a CNN Brasil tentou inúmeras vezes que ele anunciasse a saída do canal como se fosse de comum acordo. No entanto, ele não aceitou a versão proposta pela emissora. “Faltavam 15 meses [de contrato] ainda quando fui surpreendido. Não foi em comum acordo. A ação da CNN foi totalmente despreparada. Na hora de me contratar, aceitaram todas as minhas exigências com carpete vermelho. Na hora de me dispensar, me chutaram pela porta dos fundos, sem qualquer consideração”, afirma.

Costa também destacou que foi a CNN Brasil quem o procurou no Reino Unido e aceitou todas as condições impostas por ele para voltar a trabalhar na televisão. “Não fui eu que pedi pra trabalhar lá, eles vieram insistir diversas vezes aqui em Cambridge [no Reino Unido], onde vivo. Mas eu honrei com tudo que prometi. Foi um prazer e um grande desprazer trabalhar lá. Não questiono a demissão, questiono a forma que se deu.”

Evaristo Costa agradeceu o carinho que tem recebido nas redes sociais após a demissão da CNN Brasil. “Agradeço o carinho de milhares de pessoas que se identificaram com o que passei. Quem é demitido se sente mal, e me expor com a verdade mostrou às pessoas que ninguém está livre de ser demitido. O questionável é a forma. Ninguém mais aceita desrespeito. Empresas competentes cuidam bem da sua reputação”. “Quanto ao meu futuro, estou feliz e grato como garoto-propaganda de várias marcas que confiam na minha imagem e sigo na Inglaterra com meu sabático que foi interrompido pela CNN”, finalizou.

Leia mais