SÉRIE DA NETFLIX

Sex Education retorna de férias forçadas e volta com clima de mudanças

Sex Education finalmente ganhou sua terceira temporada (foto: Divulgação/Netflix)
Sex Education finalmente ganhou sua terceira temporada (foto: Divulgação/Netflix)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Após um considerável atraso causado pela crise sanitária, Sex Education finalmente estreou sua terceira temporada pela Netflix. A produção centrada nos estudantes da escola de Moordale retorna sem grandes adições ao elenco, mas, ainda assim, com um clima de mudanças no ar.

Antes, se você não se lembra de onde a história parou em janeiro de 2020, aqui vai um resumo sobre nosso trio protagonista: Otis Milburn perdeu sua virgindade com Ruby no penúltimo episódio da temporada anterior, mas estava apaixonado por Maeve e terminou a segunda temporada com uma mensagem de voz declarando seu amor por ela, que foi apagada por Isaac antes que Maeve tivesse a chance de ouvi-la.

Já na história de Eric Effiong: após namorar o intercambista Rahim por boa parte da segunda temporada, Eric decidiu terminar seu relacionamento anterior e iniciar um novo com Adam, que o surpreendeu com uma declaração pública de amor (ao seu jeito) durante a peça musical inspirada pelo clássico Romeu & Julieta. No mais, recomendo o resumão produzido pela própria Netflix, disponível na própria plataforma, sendo exibido automaticamente ao iniciar o primeiro episódio da nova temporada.

Partindo para o novo ano letivo da Moordale Secondary School, a temporada já chega metendo uma cena pra lá de picante, que nos revela quem está transando com algum parceiro e quem está botando a mão na massa por conta própria. E então, seguindo o modelo de episódios anteriores, somos apresentados ao personagem que mais tarde procura o infame banheiro abandonado em busca de conselhos sexuais. Após o fim da clínica de Otis e Maeve, Kyle agora assume o posto de conselheiro, se autointitulando o Rei do Sexo. Quem o procura é Dex, que está preocupado com a graça de seu palhaço após uma apresentação sem risadas e pedido de bis.

Em relação a novidades no elenco, o primeiro dia de aula apresenta Hope Haddon, que assume o posto de diretora após a demissão de Michael Groff, pai de Adam, na temporada passada. Hope chega com a promessa de dar esperança ao futuro dos alunos, querendo colocar a escola de volta ao eixo. Apesar da pose de boa moça, a jovem de 28 anos me dá a impressão de que em breve mostrará seu verdadeiro eu, e que não será tão bonito quanto a aparência dela.

O próprio trailer da temporada já revelou que uma das medidas adotadas pela nova gestão será o uso de uniforme entre os alunos. Temos ainda Layla, outra nova adição. Sinceramente, não há muito o que falar sobre ela. O episódio de abertura da temporada a mostra por pouquíssimo tempo, e uma das únicas vezes que a vemos é durante uma fofa interação com Jackson, o líder do corpo estudantil de Moordale, mas acredito que sua história ainda será melhor desenvolvida.

Aliás, também vemos o ex-diretor Groff tem feito da vida: alguns meses após sua demissão e divórcio, Michael não consegue outro emprego por conta das polêmicas recentes envolvendo Moordale, e está vivendo de favor com seu irmão. Considerando seu passado de homofobia contra seu próprio filho e abuso contra sua ex-esposa, eu quero mais é que ele se…

É preciso destacar, também, a história de Jean, mãe de Otis, que descobriu uma gravidez próximo ao fim da temporada anterior. No atual ponto da história, já com uma barriga bastante aparente, Dra. Milburn publicou um novo livro sobre seu tempo como conselheira na escola de Moordale, embora ainda não tenha encontrado coragem para contar ao seu ex-namorado Jakob sobre o bebê.

Entre atropelamento, demolição, uma cabra, segredos sendo revelados e muita gozação, o primeiro episódio do novo ano da série inglesa antecipa uma temporada que promete manter o nível de qualidade de suas antecessoras, com muitos plots a serem desenvolvidos que não foram mencionados por aqui. Se você é fã de comédias, adolescente esquisitos, da Gillian Anderson, e não se importa com uma pitada de nudez aqui e ali, Sex Education é a série para você relaxar e gozar no próximo final de semana.

Mateus Ribeiro é engenheiro por formação, e nas horas vagas se diverte maratonando séries e assistindo programas de origem duvidosa da televisão brasileira. No TV Pop, escreve semanalmente sobre as séries produzidas pela indústria norte-americana. Converse com ele pelo Twitter @omateusribeiro. Leia aqui o histórico do colunista no site.

Leia mais