FIM DE UM CICLO

Globo demite a atriz Patricia Pillar após 36 anos trabalhando na emissora

Foto da atriz Patricia Pillar
Patricia Pillar foi demitida pela Globo após quase 40 anos na emissora (foto: Divulgação/TV Globo)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Patricia Pillar anunciou que foi demitida pela Globo após 36 anos. A emissora carioca vem fazendo uma série de mudanças contratuais e dessa forma, a artista pode negociar com outras empresas. Contratada desde 1985, a atriz declarou que a porta da rede está aberta para projetos futuros. “Tem sido uma relação de respeito mútuo durante todo esse período. Deixo muitos amigos, uma bela história construída em parceria e a porta está aberta para novos projetos”, disse ela em entrevista ao Metrópoles.

“Eu fui alternando esses dois tipos de contrato [fixos e por obra] durante todo esse tempo. Sempre me norteou a liberdade em escolher os projetos dos quais participei”, afirmou. A primeira novela feita por Patricia Pillar foi Roque Santeiro como Linda Bastos. Na década de 1980 ela participou de Sinhá Moça como a Ana do Véu, Vida Nova como Bianca e Brega & Chique como Ana Cláudia. Além deles, a atriz teve um grande reconhecimento ao atuar em Cabocla, O Rei do Gado, Cabocla, A Favorita e Ligações Perigosas.

O último papel da artista na Globo aconteceu em 2020 com uma participação especial sendo ela mesma na novela Salve-se Quem Puder. Apesar dos papéis na televisão, Patricia Pillar esteve em muitos filmes no cinema. O mais marcante foi Zuzu Angel que contava a história da estilista brasileira que teve seu filho torturado e assassinado pela ditadura militar. A atriz chegou a concorrer a muitos prêmios, ao lado de Daniel de Oliveira que fez o filho de Zuzu Angel, pela atuação e ganhou como melhor atriz para o Prêmio Qualidade Brasil.

Leia mais