Record e SBT exibem comercial de falso tratamento precoce da Covid-19

RIC e Rede Massa, parceiras da Record e do SBT, passaram a divulgar tratamento falso para Covid-19 nos intervalos comerciais (foto: Reprodução)
RIC e Rede Massa, parceiras da Record e do SBT, passaram a divulgar tratamento falso para Covid-19 nos intervalos comerciais (foto: Reprodução)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Desde a semana passada, os telespectadores da Record e do SBT no Paraná foram presenteados com uma enxurrada de comerciais divulgando um falso tratamento precoce para a Covid-19. Na propaganda, feita por um empresário do ramo de construção local, o presidente da empresa afirma que a sua companhia teve 11 casos de coronavírus e que decidiu adotar um “método preventivo” e distribuiu para os seus colaboradores “a profilaxia precoce contra o vírus”. A campanha publicitária tem 30 segundos, e está sendo exibida nos mais diversos programas e horários.

No comercial, o engenheiro Waldemir Kurten pede para que os demais empresários do Paraná pressionem os seus médicos para também adotarem o tratamento precoce em seus funcionários. Ele diz que apenas o governo não irá conseguir combater sozinho a pandemia, afirma que o lockdown não irá terminar nem em 2022 e ressalta que o coquetel medicamentoso seria a única forma de proteger os “funcionários e suas famílias”.

“Nós do Grupo Kuerten tivemos onze casos de Covid-19 até o final de novembro. Adotamos um método preventivo e distribuímos para os nossos colaboradores a profilaxia precoce contra o vírus. Nos últimos três meses, praticamente zeramos a Covid em nossa empresa. Senhores empresários, peçam ao seu médico que lhes ajudem a fazer o protocolo preventivo da Covid. Somente o governo não consegue combater essa pandemia. Esses lockdowns não terminarão nesse ano, e nem no próximo. Vamos proteger nossos funcionários e suas famílias. Boa sorte a todos e fiquem com Deus”, diz o empresário na propaganda exibida pela RIC e pela Rede Massa.

Apesar do fala do empresário, não existe um tratamento precoce para o coronavírus. Muito pelo contrário: o número de pessoas que se automedicaram com fármacos como a ivermectina e a hidroxicloroquina e acabaram indo parar na fila de transplante de fígado tem aumentado progressivamente, de acordo com reportagem publicada pelo Estadão nesta terça-feira (23). O jornal ainda afirma que ao menos três pessoas já morreram por causa do uso indevido dos medicamentos, que não tem eficácia alguma contra a Covid-19.

O primeiro registro da exibição aconteceu na noite de quarta-feira (17), em um intervalo comercial da programação noturna da RIC Record. De lá pra cá, as redes sociais tem sido bombardeadas com vídeos da propaganda publicados por apoiadores de Jair Bolsonaro, que usam a credibilidade das emissoras para endossar o conteúdo veiculado em seus espaços publicitários — e nem mesmo a programação local das duas emissoras tem sido poupada.

A reportagem do TV Pop flagrou o comercial da Kuerten sendo exibido na tarde desta terça no intervalo comercial do Tribuna da Massa, principal programa jornalístico da parceira do SBT. Vice-líder de audiência no horário do almoço, não é raro que o telejornal comandado por Eleandro Passaia incomode a Globo e dispute até mesmo o primeiro lugar. Assista ao vídeo da propaganda veiculada pelas emissoras:

Leia mais