PRIMEIRA PARTE JÁ DISPONÍVEL

Criadores de Stranger Things falam sobre dividir temporada em duas partes

Foto da série Stranger Things
Criadores falaram sobre dividir Stranger Things em duas partes (foto: Reprodução/Netflix)

Os Irmãos Duffer, criadores da série Stranger Things, falaram em entrevista para a Variety sobre a decisão de dividir em duas partes a quarta temporada da produção, que é uma das mais populares da Netflix. A forma como fizeram essa divisão não é muito comum, com a primeira parte contando com sete episódios, e a segunda com apenas dois. “O sétimo episódio é como um fim de temporada tão grande quanto qualquer outro que tivemos, então fez sentido para todos os envolvidos que nós dividíssemos a temporada aí”, afirmaram Matt e Ross Duffer.

“O sétimo episódio serve como o fim do segundo ato — e sentimos que nosso terceiro ato tinha carne o bastante nos ossos para compor um Volume 2”, pontuaram os irmãos. “O plano original era lançar tudo de uma só vez, novamente. Mas, conforme começamos a entregar episódios, todos sentiram que a temporada era grande demais para ser lançada de uma só vez — com quase 13 horas de duração, é quase como duas temporadas, e não só uma. Nós discutimos vários modelos de lançamento com Ted [Sarandos, diretor executivo da Netflix], e desde cedo ele propôs a divisão em dois volumes, o que nos permitiu fracionar a temporada e manter o formato de maratona que é a marca da plataforma”, contaram.

Ele ainda revelaram que sempre souberam que a quarta temporada seria a penúltima e que seu final se encaixaria diretamente na quinta temporada. “Durante o hiato de seis meses da pandemia, descrevemos a 5ª temporada e a lançamos para a Netflix. Todo mundo lá também estava presente quando lançamos o show pela primeira vez em 2015. Enquanto éramos estranhos na época, agora éramos amigos e houve muitas lágrimas quando acabou. Tem sido uma jornada extraordinária para todos nós e, embora seja difícil acreditar que estamos chegando ao fim, nos sentimos incrivelmente sortudos por ter parceiros tão incríveis”, concluíram.

Leia mais