Record transforma casos macabros do Cidade Alerta em série para streaming

Casos macabros apresentados por Luiz Bacci no Cidade Alerta viraram série do PlayPlus (foto: Reprodução/Record)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Enquanto a Netflix investe em séries internacionais e o Globoplay aposta em novelas mexicanas, a Record decidiu que vai turbinar o seu serviço de streaming com… sangue, tragédia e desgraças. A partir desta quinta-feira (15), os assinantes do PlayPlus serão agraciados com a primeira temporada do Cidade Alerta em Série, com três episódios. O policialesco de Luiz Bacci foi transformado em um seriado que irá mostrar os casos mais macabros noticiados pelo telejornal em formato documental, com imagens de bastidores e depoimentos da equipe da atração e de familiares.

“Eu vou falar um coisa importante para vocês. Não percam o Cidade Alerta em Série. Três episódios mostrando os bastidores de casos famosos que comoveram o país. Toda a cobertura jornalística, o comprometimento com a verdade dos fatos, a partir de amanhã, no PlayPlus. Já baixe o aplicativo, porque você vai ver o que nós preparamos para vocês, assinantes. São três episódios do Cidade Alerta em Série, ok? Não percam”, anunciou Luiz Bacci, que aproveitou o gancho de uma reportagem do caso Henry na quarta (14) para divulgar o seu novo projeto.

Lançado em agosto de 2018 como uma grande aposta, o PlayPlus nunca conseguiu decolar. A plataforma de streaming tem um número residual de assinantes e só consegue ter alguma relevância com as transmissões em pay-per-view dos realities show da emissora — e a relevância não é positiva. O número de assinantes cresce, mas a insatisfação com os cortes em momentos chave dos programas também cresce proporcionalmente. Como resultado, a maior parte das pessoas cancela o serviço assim que as competições chegam ao fim.

Além disso, o produto sofre com fogo amigo dentro do próprio conglomerado da Record. A emissora tem preferido fazer programas em coprodução com outras plataformas de streaming, como a Netflix e o Amazon Prime Vídeo, e tem preterido o seu próprio serviço — são os casos de Canta Comigo e Game dos Clones, respectivamente.

 

Leia mais