Geraldo Luís fala sobre afastamento da Record: “A noite não era minha”

Geraldo Luís desabafou sobre o período afastado do A Noite é Nossa, da Record (foto: Reprodução/Redes Sociais)
Geraldo Luís desabafou sobre o período afastado do A Noite é Nossa, da Record (foto: Reprodução/Redes Sociais)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Afastado da Record desde fevereiro, Geraldo Luís quebrou o silêncio e falou do período distante de A Noite é Nossa, programa em que ele comandava nas noites de quarta-feira. “De repente você sai de cena, aquilo que estava nas suas mãos sai como um invisível poder que você não conhece. De repente a noite não era mais minha, nem os dias muito menos o tempo. Me perguntei, claro! Porque agora? Porque comigo e porque de uma forma tão grave esse vírus veio e levou tudo?”, desabafou o jornalista.

“Em meio a um projeto novo aquilo que mais amo fazer parou, tantos planos que queria fazer, provar e dar certo, sumiram de mim, das minhas forças. Ousei em perguntar a Deus: porque? Justo agora? Porque? Minha voz se calou, e lá estava eu do palco para uma cama de hospital. Queria tanto ter provado a mim e a quem acreditou em mim na casa que tanto amo e trabalho, mas as vezes a vida faz isso mesmo”, lamentou ele.

“Não era tempo de perguntar nada. O silêncio poderoso de Deus me calou e fez caminhar. Poucos sabem, tive medo de uma coisa, tanto oxigênio e máscaras horas fizeram minha voz afinar, fraca… irreconhecível. Mas… ela voltou! O tempo passou e seu sobrevivi, de um pulmão 85% tomado, ELE foi limpando. Tinha que ser assim, passar pelo vale, pela porta estreita com fé e amor. Peço desculpas ao meu telespectador, a toda minha equipe”, prosseguiu.

“Mas o céu sabe de tudo. Todo vulcão de ideias que tenho e vivo, queria ter explodido nesse programa. Mas há coisas que não estão sobre nosso querer. Deus sabe de tudo e saberá onde minha voz e palco continuarão. Minha luta é me reabilitar na saúde pra voltar a entrar na casa de vocês, vocês que tanto oraram. Ao meu amigo Luiz Bacci que pegou o caminhão carregado em alta velocidade, mais que obrigado, idem a Record pelo apoio e preocupação”, continuou.

“A todo meu elenco, por entender meu silêncio de recuperação onde existe uma luta silenciosa em mim. Mais do que saudade, a necessidade de voltar bem a fazer aquilo que nasci. A noite agora mais que nunca é de oração, dias de determinação. Nunca esqueçam disso que falo. De repente saímos de cena, saímos do tabuleiro da vida onde do nada somos colocados de volta… milagrosamente”, concluiu Geraldo Luís, que chegou a perder parte dos movimentos de sua perna direita por complicações da infecção respiratória que o acometeu há dois meses.

Leia mais