Elenco e autor de Salve-se Quem Puder celebram os capítulos inéditos

Felipe Simas e Juliana Paiva separados por acrílico nas gravações de Salve-se Quem Puder (foto: Globo/Danilo Togo)
Felipe Simas e Juliana Paiva separados por acrílico nas gravações de Salve-se Quem Puder (foto: Globo/Danilo Togo)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Ao ter as gravações interrompidas em função da crise sanitária em março do ano passado, a novela Salve-se Quem Puder retornou à grade da Globo praticamente após um ano e com a reexibição desde o primeiro capítulo. A partir do dia 17, próxima segunda, o público terá a oportunidade de acompanhar a fase final da novela e as cenas inéditas gravadas durante a retomada dos trabalhos nos Estúdios Globo, no Rio, seguindo os protocolos de segurança.

Criada e escrita por Daniel Ortiz e com direção artística de Fred Mayrink, Salve-se Quem Puder será a única novela da Globo no ar com a exibição de capítulos inéditos. O esforço de equipe, direção, elenco, e do autor para entregar aos fãs e espectadores da novela o tão aguardado desfecho é comemorado por todos. A saga e os desafios do trio formado por Alexia (Deborah Secco), Kyra (Vitória Strada) e Luna (Juliana Paiva) são o fio condutor desta reta final. As três estão cada vez mais fortes e unidas na missão de resgatar suas identidades, voltarem a ter uma vida sem medos e perto de suas famílias.

O autor Daniel Ortiz recorda o susto ao receber a notícia da paralização das gravações e o árduo processo para reescrever e adaptar a história nesta fase. “Era um domingo, quando o Silvio de Abreu, que estava à frente da dramaturgia da Globo naquela época, me ligou e avisou que as gravações da novela seriam interrompidas, e que eu teria que criar um desfecho para aquela primeira fase. Foi muito intenso. A partir daí, comecei a escrever a novela dentro de uma nova realidade”, recorda Daniel, exaltando ainda o papel da comédia: “Muitas vezes a comédia não é tão valorizada e a gente viu a importância dela durante a pandemia. Fazer comédia, para mim, é mais difícil do que fazer drama, porque envolve tanta coisa… timing, texto, direção… E fazer tudo isso durante a pandemia foi uma responsabilidade muito grande que todos nós tivemos.”

As sequências de ação e adrenalina que pontuam muitas cenas desta reta final são destacadas por Vitória Strada. “Essa é uma novela de muito contato. Tanto as cenas de ação quanto as de carinho têm muito contato físico. Como fazer isso, passando o dinamismo, a rapidez das cenas, sem a proximidade? Gravamos várias cenas acreditando que estávamos nos encostando de verdade. Foi muito desafiador, mas uma delícia!”

Um momento bastante aguardado pelos fãs da trama nas redes sociais é o reencontro entre Luna (Juliana Paiva) e sua mãe, Helena, vivida por Flávia Alessandra. As atrizes comentaram sobre a emoção de gravar essa sequência de Salve-se Quem Puder. “Todas as cenas que eu fazia com a Flávia tinham muito subtexto. Era um misto de rancor, de amor, e de muita dúvida por causa do abandono… Foi muito especial construir essa relação. A cena da revelação, em especial, o que eu posso dizer, de bastidor, é que foi o dia mais emocionante da novela para mim”, afirma Juliana. “O fato de já termos trabalhado juntas, em Além do Horizonte, acho que ajudou muito a alcançarmos a química e a dose de emoção que as cenas precisavam. De fato, a sequência que o Daniel escreveu, em que a Helena descobre a Fiona como Luna, é muito comovente. O texto já era emocionante, e a gente tinha o desafio de superar o que estava no papel”, complementa Flávia.

Agora, nesta fase final de Salve-se Quem Puder, outros personagens chegam abrindo os caminhos para novas tramas, como o músico Alejandro, papel que Rodrigo Simas interpreta na história. O ator vai contracenar pela primeira vez com o irmão, Felipe Simas, que faz o Téo na trama, e seus personagens disputarão o amor de Luna. “Acho que, como já estava na reta final da novela, Felipe e eu só tivemos um gostinho de contracenar juntos. Espero trabalhar com ele muitas vezes mais”, torce Rodrigo. Ao descobrir que seu amor de infância está vivo e com outra identidade, Alejandro se muda para São Paulo para investigar o paradeiro de Luna. Na cidade, ele será recepcionado por Marlene (Marianna Armellini), a irmã gêmea ‘fogosa’ de Verônica (Marianna Armellini). A atriz comenta sobre o fato de interpretar duas personagens bem distintas na mesma novela. “Antes eu estava num lugar de desafio, da vilã, e agora vou para a comédia, que é o meu lugar de conforto. E, num momento tão desconfortável pra todos nós, voltar para a comédia foi muito bom. Além disso, ganhei um núcleo novo. Parecia que eu estava fazendo uma nova novela. Agradeço muito ao Daniel porque eu pude permanecer na trama e fazer uma coisa divertida.”

Marlene e Ermelinda (Grace Gianoukas) serão vizinhas de bairro e viverão às turras. A rixa entre as duas aumenta ainda mais quando Nanico, vivido por Babu Santana, entra em ação em Salve-se Quem Puder. O policial federal é escalado para reforçar a segurança das testemunhas Alexia/Josimara, Kyra/Cleyde e Luna/Fiona e também se muda para o bairro. O flerte entre Ermelinda e Nanico provocará uma série de situações divertidas. “Sempre achei o Babu um talento e fui acompanhando os trabalhos dele. Quando o Daniel contou que ele estava entrando na novela para vivermos um triângulo, foi uma felicidade. Nunca tínhamos contracenado e fomos, aos poucos, criando uma amizade”, conta Grace. Babu também fala da parceira de cena e comemora a oportunidade de voltar a atuar em uma novela desde a sua saída do ‘Big Brother Brasil 2020’. “Sou muito fã da Grace, então no início fiquei bastante nervoso, confesso. Foi reconfortante demais entrar na novela, mesmo com o trem já andando. Acho que eu estava com tanta vontade de trabalhar que fui driblando as dificuldades. Foi um desafio gostoso. Me sinto muito honrado de fazer parte disso”, vibra.

Outras duas personagens também surgem na história de Salve-se Quem Puder. Júlia, vivida por Sophia Abrahão é sobrinha de Hugo e de Helena. É durona e divertida ao mesmo tempo e chega para balançar o coração de Rafael (Bruno Ferrari). “O convite para a novela foi uma surpresa muito grande porque eu achei que não voltaria a atuar tão cedo, por conta da pandemia. Fiquei bastante animada por entrar para fazer parte de um triângulo amoroso – os fãs da novela já estão até me xingando (risos). Fui muito bem recebida e acredito que todos nós nos sentimos bem protegidos por todo o protocolo enquanto estávamos gravando. Além disso, a Júlia é um personagem que circula bem pela trama, então eu pude conhecer um pouquinho de cada núcleo, e isso foi muito importante”, afirma Sophia.

Interpretada por Gabriela Moreyra, Aurora é uma estudante, que sonha com a carreira diplomática e terá em Renzo (Rafael Cardoso), um grande incentivador. “Eu nunca tinha entrado em um projeto em andamento e também me senti muito acolhida. Fiquei honrada por estar pegando o bastão da Cristina (Pereira) para dar continuidade à trama e ajudar a trazer novos ares para a história”, comenta a atriz.

Leia mais