Demitida da RedeTV!, Olga Bongiovanni assina contrato com rádio da Globo

Olga Bongiovanni trabalhará em rádio da Globo no Paraná (foto: Reprodução/RedeTV!)
Olga Bongiovanni trabalhará em rádio da Globo no Paraná (foto: Reprodução/RedeTV!)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Olga Bongiovanni está dando a volta por cima quase 18 meses depois de ter sido demitida da RedeTV! praticamente sem aviso prévio. A apresentadora voltou recentemente para a televisão, apresentando um programa de culinária na TV Evangelizar, e agora também assinou um contrato com a CBN. Na rádio da Globo, a veterana estará em uma atração que será transmitida aos finais de semana para a cidade de Cascavel, no interior do Paraná. “Mês de maio intenso. Transmitiremos por várias plataformas e o Brasil estará conosco”, festejou.

Famosa por seu desempenho comandando atrações para o público feminino, ela estava afastada das telinhas desde o precoce fim de seu último programa na RedeTV!. Para voltar a estar em rede nacional, a jornalista pediu demissão de uma afiliada da Band após seis anos e aceitou o convite da emissora. O seu programa, porém, não decolou e só ficou no ar durante nove meses, tendo passado por diversas reformulações e mudanças de horário.

“Foi inesperado mesmo. Eu sabia que teria movimentação por conta da chegada do Sikêra Júnior. Mas o que nos foi passado foi que continuaríamos no mesmo lugar, que ninguém sairia. Fui surpreendida com um telefonema às 7h30 de um diretor dizendo de forma oficial. A vida é assim, a roda gira e muitas vezes você tem que cair para o outro entrar no jogo. Era a minha vez de cair”, lamentou a apresentadora.

Sobre sua demissão, Olga Bongiovanni garantiu que não guarda mágoas da RedeTV! e que apenas ficou chocada por ter sido demitida após um período tão curto na empresa. “A idade faz com que a gente se fortaleça. Foram nove meses no ar, o tempo de uma gestação. E agora eu que renasci. Não tenho mágoa, raiva. Tem fãs que me perguntam se estou triste. No começo, claro que ninguém vai demitido sorrindo, mas já está passando”, pontuou.

Leia mais