Xuxa vence Datena na Justiça após ser chamada de “garota de programa”

Datena foi condenado por chamar Xuxa de “garota de programa” e “imbecil” no Brasil Urgente (foto: Reprodução)
Datena foi condenado por chamar Xuxa de “garota de programa” e “imbecil” no Brasil Urgente (foto: Reprodução)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

José Luiz Datena foi condenado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo a indenizar Xuxa Meneghel em R$ 50 mil após ofender a ex-apresentadora da Record em vídeo publicado na internet. Em 2017, o âncora do Brasil Urgente chamou a rainha dos baixinhos de “garota de programa” e “imbecil” depois que ela fez críticas a Joel Datena, filho do jornalista. Ao comentar uma notícia sobre uma criança de 10 anos que pegou o carro da mãe, Joel disse que, se fosse seu filho, o puniria fisicamente.

Xuxa ficou indignada com o comentário e criticou Joel nas redes sociais. “Vi essa pessoa falando de uma criança de 10 anos que pegou um carro e saiu gravando isso. Até aí ok a indignação do apresentador, mas dizer que se fosse filho dele ele ia bater, e que seria melhor ele bater que a polícia … aí não né? Dizer que a lei menino Bernardo não vale pra ele. Então, meu senhor… a lei serve pra todos… violência gera violência e falta de informação, no seu caso, é imperdoável. Como uma pessoa que deveria passar informação é tão desinformado. Uma criança não deve ser corrigida com porrada, é fato, é lei”, escreveu Xuxa em seu perfil no Facebook na legenda de uma foto de Joel Datena no Brasil Urgente.

Algumas horas depois, Datena publicou no Instagram um vídeo em que diz que uma das poucas vezes que quis “dar umas palmadas” no filho Joel foi quando ele assistiu “àquela garota de programa infantil, que cresceu e ainda continua infantil e além disso imbecil”. Em sua defesa no processo, Datena disse que não cita Xuxa nominalmente no vídeo e que usou a expressão “garota de programa infantil” para dizer que fazia referência a uma apresentadora de programa para crianças. Já o adjetivo “imbecil”, segundo o jornalista da Band, foi utilizado para demonstrar a sua falta de maturidade.  “Não houve ofensa”, afirmou Datena à Justiça.

De acordo com informações do colunista Rogério Gentile, do UOL, o desembargador Enéas Costa Garcia, relator do processo, não aceitou a argumentação da defesa do apresentador. “José Luiz Datena é um jornalista experiente, tem pleno conhecimento do significado das palavras e de sua repercussão na mídia. O dano moral está caracterizado”, afirmou o magistrado. Datena já havia sido condenado em primeira instância a indenizar Xuxa no valor de R$ 75 mil. No entanto, o TJSP reduziu o valor para 50 mil. Datena ainda pode recorrer da decisão.

Leia mais