Hemocromatose: entenda a doença que acomete Felipe Neto

Felipe Neto foi diagnosticado com uma doença genético (foto: Reprodução)
Felipe Neto foi diagnosticado com uma doença genético (foto: Reprodução)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Felipe Neto contou em suas redes sociais que foi diagnosticado com hemocromatose incompleta heterozigótica. A doença acarreta em uma alta concentração de ferro no sangue e pode trazer problemas ao paciente ao acumular nos órgãos causando consequências para cada parte do corpo afetada. Altos índices no fígado podem causar cirrose; no pâncreas, diabetes; no coração, insuficiência cardíaca; nas glândulas, mau funcionamento e problemas na produção hormonal.

O influenciador precisará acompanhar durante toda a vida e revelou que está se tratando desde o final do ano passado. “Não bastava a depressão, doença de crohn e TDAH… Recentemente eu fui diagnosticado com hemocromatose incompleta heterozigótica. É uma mutação genética que resulta em alta concentração de ferro no meu sangue e pode trazer problemas”, contou.

“Quando Deus me desenhou, ele tava de mau humor. Bom, isso é só mais uma prova de que eu sou o homem de ferro“, brincou. O empresário explicou que tem uma forma mais branda da doença. “Não fiquem preocupados, o médico me informou que minha forma da doença é ‘incompleta’, o que significa que resulta em alta concentração de ferro (ferritina), mas não a ponto de ser um drama”, afirmou Felipe Neto.

“Vamos monitorar a vida inteira e manter dentro de um número seguro. Eu descobri a mutação genética no final de 2020, desde então venho tratando com meu médico e progredimos bem. Em janeiro, minha ferritina estava em 642,9 ng/mL. O valor saudável é entre 30 e 400. Mas fomos reduzindo e no exame de semana passada bateu 455,7. TGP reduzimos de 103 (janeiro) pra 81 (junho) Gama GT tá boa – 42. TGO reduzimos de 57 pra 33”, comemorou.

Leia mais