Pai de apresentadora do Jornal da Band sobrevive a queda de prédio nos EUA

Bruno Treptow chegou a mandar vídeo ao vivo do apartamento para a apresentadora do Jornal da Band, Joana Treptow (foto: Band/Reprodução)
Bruno Treptow chegou a mandar vídeo ao vivo do apartamento para a apresentadora do Jornal da Band, Joana Treptow (foto: Band/Reprodução)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Bruno Treptow, pai da jornalista Joana Treptow, âncora do Jornal da Band, foi um dos sobreviventes à queda de um prédio de 12 andares na madrugada desta quinta-feira (24) em Miami, nos Estados Unidos. Em conversa ao vivo no jornal, os dois não conseguiram segurar a emoção. Ele deu detalhes do desabamento e do resgate.

“Foi uma coisa surreal, não sei como te dizer”, contou Bruno, que morava no prédio há 20 anos, com a voz embargada. “Parece uma montanha russa emocional”, acrescentou. “Queria que você soubesse que você é meu herói”, disse Joana, que também se emocionou ao entrevistar o pai ao vivo.

Por volta de 1h30 (horário local), os moradores perceberam um forte estrondo. Bruno disse acreditar que fosse um barulho do teto. A mulher dele acordou assustada. Logo depois, veio outro estrondo, que derrubou partes do teto do apartamento. “Falei: ‘Pronto, vamos morrer’”, descreveu.

“Estava uma névoa de poeira incrível, não conseguia ver nada. Fui para a porta da frente, abri, outra névoa, não vi nada. Vi umas coisas penduradas”, descreveu o brasileiro. “Dois passos para frente da minha porta, o prédio deixou de existir”, contou. Ele chegou a mandar um vídeo de dentro do apartamento para a apresentadora do Jornal da Band, relatando o que descreveu como “uma calamidade”.

De acordo com Bruno, cerca de 81 apartamentos despencaram. Preso em casa, ele foi para a varanda à espera de instruções. Uma escada Magirus então chegou para o resgate. “Foi quando a gente desceu. Por sorte, graças a deus, acho que nascemos outra vez”, contou.

 

Leia mais