Celso Portiolli revela bastidores do SBT e fala sobre novo Show do Milhão

Celso Portiolli deu detalhes de como foi contratado pelo SBT (foto: Reprodução)
Celso Portiolli deu detalhes de como foi contratado pelo SBT (foto: Reprodução)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Celso Portiolli está se preparando para assumir o mais novo projeto de sua carreira: o Show do Milhão, conforme antecipado pela reportagem do TV Pop. Em entrevista ao podcast de Tata Estaniecki e Flavia Pavanelli, o animador revelou detalhes da atração. “Parece que vai ter uma edição especial, parece que vai ter… não sei se eu poderia falar, mas eu já falei. Parece que vai ter uma edição com influenciadores”, contou.

“Eu nunca imaginei apresentar o Show do Milhão. Em algumas entrevistas que eu dei no início do ano, eu comecei a falar sobre novos programas. Me perguntavam se eu já realizei todos os sonhos dentro da emissora e eu sempre disse que não. Eu queria alguns programas maiores e algumas novidades para eu apresentar. Eu falei isso umas duas ou três vezes e me perguntei depois que veio o Show do Milhão, se o papai [Silvio Santos] tava ouvindo“, brincou.

Celso Portiolli contou como tem lidado com as restrições devido a crise sanitária. “Eu fui o primeiro programa a voltar a fazer ao vivo. Eu coloquei a minha vida em risco, eu já tenho 54 anos. Eu não sou novinho! Eu criei um protocolo para fazer… Eu limitei o número de pessoas que teriam acesso a mim e fiquei durante um ano e meio fazendo a maquiagem em casa, mas eu tô velho. Eu não enxergo mais!”, contou o apresentador.

Apesar de ter trajetória de sucesso, o comunicador deu detalhes das dificuldades do início de sua carreira e como chegou ao SBT. “Eu ganhei uma parabólica na primeira prestação do consórcio e não tinha SBT na minha cidade. Quando eu liguei, estavam pedindo ideias para a câmera escondida. Isso há 30 anos! Eu peguei uma câmera com um cenário de fundo, gravei e mandei para a emissora”, afirmou.

“Eu fui receber dinheiro do Silvio porque as minhas ideias foram aprovadas e eu ganhava 2.500 reais, na época. O Silvio me ofereceu 500 reais e eu aceitei. Ele questionou por qual motivo eu iria trocar 2.500 por 500 e eu respondi que meu sonho era trabalhar lá com ele. Eu era redator, virei produtor, ator, dirigi e fui crescendo. O Silvio mandou me contratar e meu segundo salário era 750 reais”, declarou.

Leia mais