Filho de Gugu critica mãe e diz que irmãs estão sendo manipuladas: “Desespero”

Filho mais velho de Gugu diz que as irmãs estão sendo manipuladas no inventário do apresentador (foto: Reprodução/Instagram)
Filho mais velho de Gugu diz que as irmãs estão sendo manipuladas no inventário do apresentador (foto: Reprodução/Instagram)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

João Augusto Liberato, de 19 anos, se manifestou publicamente após a mãe, Rose Miriam Di Matteo, emancipar as irmãs Sofia e Marina, de 17 anos. Neste sábado (10), o colunista Lauro Jardim, de O Globo, divulgou uma nota do primogênito de Gugu Liberato (1959-2019) em que ele afirma que as gêmeas menores de idade estão sendo manipuladas no inventário do pai. Ele ataca não só à emancipação, qualificada de “duvidosa”, como também a mudança de advogado. Elas contrataram Nelson Willians, o mesmo advogado da mãe no processo de reconhecimento de união estável com Gugu.

“Fico triste e indignado em ver as mentiras e a nova manipulação que vêm sofrendo as minhas irmãs, duas adolescentes, que não percebem que as pessoas estão atendendo seus próprios interesses. Se tivessem mais idade e experiência perceberiam, sem dúvida”, diz nota oficial de João Augusto. “Eu, como filho primogênito do meu querido pai Gugu Liberato, repudio fortemente as notícias que circulam sobre a duvidosa emancipação das minhas irmãs e confirmo sem dúvida alguma, a minha confiança nos advogados da família, o Dr. Carlos Regina a frente do Inventário do meu pai e que, contava com sua total e absoluta confiança por muitos anos e Dr. Dilermando Cigagna Jr que defende a nossa família dessa aventura fantasiosa e dos desacertos causados infelizmente pela minha mãe e sua família”, diz o filho mais velho de Gugu.

No comunicado, ele afirma confiar na tia, Aparecida Liberato, nomeada em vida por Gugu como responsável para cumprir o testamento: “Confirmo também a confiança total em minha tia Aparecida Liberato, nomeada em vida pelo meu pai como a responsável para cumprir o testamento e cuidar e proteger minhas irmãs Sofia e Marina, ambas menores de idade. Assim era a vontade de meu pai e acredito que todos deveriam respeitá-la, porque se amanhã herdarmos algo, será fruto exclusivo de seu trabalho”. “Só posso imaginar que a atitude de envolver as minhas irmãs indevidamente e orientar para que mintam, seja fruto do desespero, já que a verdade está colocada no processo judicial e elas no fundo, sabem disso”, diz outro trecho da nota oficial.

Filhas de Gugu são emancipadas

As gêmeas Marina e Sofia Liberato, herdeiras do apresentador Gugu Liberato (1959-2019), foram emancipadas pela mãe, Rose Miriam di Matteo. Aos 17 anos, as filhas do animador de auditório estariam insatisfeitas com a falta de informações sobre a administração dos bens e o processo de inventário, que é conduzido pela irmã do comunicador, Aparecida Liberato, e pelos advogados Dilermando Cigagna Júnior e Carlos Regina. Com a emancipação, as gêmeas podem decidir por si próprias judicialmente. De acordo com informações da colunista Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, a decisão de emancipar Marina e Sofia partiu de Rose Miriam. Na sexta-feira (2), elas se reuniram com o advogado Nelson Willians para orientá-las na nova fase.

Segundo o advogado, as duas cobram a realização de uma auditoria independente nas contas do inventário e querem prestar depoimento diretamente ao juiz, pois sempre foram a favor de um acordo e reconhecem a existência de união estável entre Rose e Gugu. Marina e Sofia, juntas, têm direito a 63% da herança do apresentador. Rose Miriam luta na justiça desde 2020 pelo reconhecimento da união estável com Gugu Liberato, que morreu em 22 de novembro de 2019, aos 60 anos, após sofrer uma queda do telhado de sua casa em Orlando, nos Estados Unidos. Ele teve morte cerebral. O ex-contratado do SBT deixou estúdios de TV, postos de gasolina, terrenos, prédios comerciais e inúmeros outros imóveis.

Leia mais