Na semana do rock, um jovem Rock chega ao país

Nova série da HBO Max conta a história de Dwayne “The Rock” Johnson (foto: Reprodução)
Nova série da HBO Max conta a história de Dwayne “The Rock” Johnson (foto: Reprodução)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Você quer rock? Então segura esse rock. Na semana que é comemorado o dia mundial do rock, a série baseada na adolescência do astro Dwayne “The Rock” Johnson, Young Rock, chegou ao Brasil pela HBO Max. O seriado acompanha a trajetória do astro em três fases da sua vida ao longo dos dez episódios disponibilizados, com uma segunda temporada já confirmada para o ano que vem.

Dwayne Johnson não é apenas um touro, é um dos homens mais carismáticos de toda a Hollywood, tem uma história de vida que se pode chamar de insana e que caberia fácil numa série de comédia. Ele jogou na Liga Canadense de futebol americano e foi lutador da WWE (inspirado por seu avô, Peter Maivia, e seu pai, Rocky Johnson, inspiração também de seu apelido que brinquei no primeiro parágrafo), além de na faculdade ter conhecido várias estrelas da Liga Nacional de futebol americano. Isso, claro, antes de sua carreira de sucesso nos cinemas. Me diga se toda essa vida não caberia em um seriado? Até sua foto com pochete se destaca!

Vemos ele em 1982, ainda criança, com sua família no Havaí, onde seu pai está no ponto alto de sua carreira como lutador de luta livre; em 1987, como adolescente, tentando “manter o personagem” enquanto enfrenta dificuldades financeiras com sua mãe na Pensilvânia; e em 1990, quando entra na Faculdade de Miami como bolsista e sonha em ser escolhido para a Liga Nacional de futebol americana, para realizar o sonho de sua família. Acompanhar todos esses momentos foi possível pela narração, feita pelo próprio ator, que se encontra em 2032 numa corrida eleitoral e utiliza do seu passado em entrevistas para se aproximar do eleitor.

Você não pode conhecer o nome de Nahnatchka Khan, a responsável da série. O maior sucesso dela foi com Fresh Off The Boat, também uma série de comédia, que ficou ao ar por seis anos e conta a juventude Eddie Huang. Também revelou grandes nomes como Constance Wu (Podres de Ricos) e Randall Park (WandaVision), além de visibilidade a cultura asiática. Khan, assim como na sua série anterior, utiliza quase que dos mesmos pontos base para a construção do roteiro, mas com uma pequena reviravolta. Cada episódio (excluindo o primeiro e o último) é focado numa fase da vida de Dwayne, tendo assim, uma construção não-linear da vida do astro.

A série consegue te arrancar algumas risadas fáceis em diversos pontos da vida dele. Mas se me perguntar se a trama é totalmente engraçada, eu digo: não é. O outro seriado de Nahnatchka também não começou totalmente engraçado. Então, podemos esperar algumas mudanças em sua segunda temporada para melhorar o lado humorístico do programa. No mais, a criadora terá muito com o que brincar com a vida de The Rock enquanto escreve a série.

Nos Estados Unidos, a série passa no canal NBC, e como é de praxe de diversos canais americanos, pode ocorrer de ter um aumento expressivo na quantidade de episódios a partir da segunda temporada, o que é facilitado pela construção não linear, permitindo que as narrativas continuem curtas em cada fase da vida do The Rock.

Mateus Ribeiro é engenheiro por formação, e nas horas vagas se diverte maratonando séries e assistindo programas de origem duvidosa da televisão brasileira. No TV Pop, escreve semanalmente sobre as séries produzidas pela indústria norte-americana. Converse com ele pelo Twitter @omateusribeiro. Leia aqui o histórico do colunista no site.

Leia mais