Elenco de No Limite corre para o SBT após ser dispensado pela Globo

SBT virou abrigo para parte dos ex-participantes de No Limite (foto: Divulgação/TV Globo)
SBT virou abrigo para parte dos ex-participantes de No Limite (foto: Divulgação/TV Globo)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

A Globo não se deu ao trabalho de reter os participantes de No Limite 5 em seu casting nem por uma semana. Menos de sete dias depois do encerramento da temporada do reality de sobrevivência, alguns dos participantes da atração já vão bater ponto na emissora vizinha. O SBT receberá na edição de amanhã (25) do Domingo Legal três membros do elenco da competição: Bil Araújo, Guilherme Napolitano e André Martinelli vão trocar as aventuras do formato da líder de audiência por um festival de tortas na cara com Celso Portiolli, no tradicional Passa ou Repassa.

Para o confronto com o trio de No Limite, o SBT escalou um time de cantores. Biel, Tays Reis e Latino vão disputar o game show dominical com os ex-participantes do reality show da Globo — curiosamente, os dois primeiros estiveram na última edição de A Fazenda, enquanto o ex-marido de Kelly Key é cotado para participar da próxima edição do programa da Record, com estreia confirmada para setembro.

Arcrebiano Araújo, o Bil, parece estar disposto a rivalizar com Pyong Lee pelo título de maior arroz de festa da TV brasileira na atualidade: ele mal teve tempo de se recuperar da temporada no Big Brother Brasil quando aceitou o convite para integrar o elenco da competição de sobrevivência e, agora, vai encarar tortadas na emissora de Silvio Santos. Guilherme Napolitano, eterno cotado para A Fazenda, também já vai para o seu terceiro programa.

No Limite teve pior audiência da história

Os dados consolidados de audiência na Grande São Paulo apontaram que No Limite 5 teve média de 17,4 pontos ao decorrer de seus 11 episódios — o cálculo leva em consideração apenas as edições regulares do formato, exibida nas noites de terça-feira durante a imensa maioria da temporada. É uma queda expressiva em comparação ao auge do programa, que registrou média de 47 pontos em sua primeira edição, e também representa um novo mínimo para o Survivor tupiniquim. Até então, o ciclo menos assistido foi o produzido em 2009, que acumulou média de 19 pontos.

Leia mais