Sérgio Hondjakoff nega que estava em cárcere privado em clínica de reabilitação

Sérgio Hondjakoff afirmou que não estava entre os pacientes mantidos em cárcere privado em uma clínica (foto: Globo/Fabrício Mota)
Sérgio Hondjakoff afirmou que não estava entre os pacientes mantidos em cárcere privado em uma clínica (foto: Globo/Fabrício Mota)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Conhecido por interpretar o personagem Cabeção, em Malhação, o ator Sérgio Hondjakoff divulgou um vídeo nas redes sociais dizendo que não estava entre os pacientes mantidos em cárcere privado em uma clínica de reabilitação em Pindamonhangaba, no interior de São Paulo. Nesta quarta-feira (4), uma operação do Ministério Público resgatou 46 internos que faziam tratamento para reabilitação do uso de drogas após denúncias de maus-tratos. O local foi fechado e dois funcionários foram presos.

“Estou gravando esse vídeo para desmentir mais um boato que saiu na internet a meu respeito, que estava internado em uma clínica em cárcere privado. Mentira. Estou aqui com a minha mãe em Resende, curtindo essas férias de inverno, estou mais perto da minha vó, que já está velhinha, da minha tia também, minha família materna”, explicou o ator de 37 anos. No entanto, o nome do artista, incluindo a filiação, consta no boletim de ocorrência registrado sobre o caso.

Os pacientes da clínica eram mantidos trancados em quartos, sem acesso às chaves. Eles informaram ainda que tinham ligações com os familiares controladas e monitoradas pelos donos do local. A polícia informou que encontrou no espaço medicamentos que exigem prescrição médica, mas que os funcionários não tinham receita. Os pacientes também contaram que tiveram de pagar uma taxa à clínica para serem vacinados contra a Covid-19 mesmo a imunização sendo garantida gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde, o SUS.

 

Leia mais