Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.
TENSÃO

Atriz relembra caos em cena de sexo em Oppenheimer: “Câmera quebrou”

Foto de Florence Pugh e Cillian Murphy em cena de Oppenheimer
Florence Pugh e Cillian Murphy tiveram dificuldade em cena de Oppenheimer (Foto: Divulgação/Universal)

Intérprete de Jean Tatlock em Oppenheimer (2003), Florence Pugh relembrou uma situação tensa durante a gravação da cena de sexo ao lado de Cillian Murphy. A atriz contou que uma câmera quebrou bem no momento da sequência, que já é difícil de ser feita por natureza. Ela afirmou que não tinha outro equipamento na hora para conseguirem seguir com o trabalho, por isso precisaram dar um jeito de se cobrirem enquanto tentavam resolver o problema técnico. “No meio da nossa cena de sexo, a câmera quebrou. Ninguém sabe disso, mas aconteceu. Nossa câmera quebrou quando estávamos ambos nus. Não foi o momento ideal e não havia muitas câmeras”, contou à revista Variety.

Florence Pugh também contou que o diretor de Oppenheimer, o renomado Christopher Nolan, ficou bravo com o acontecimento já que precisou interromper os trabalhos. Justamente na hora que a câmera quebrou, outra estava passando por um conserto, por isso não tinha como dar continuidade à sequência. A famosa revelou que ela e Cillian Murphy precisaram usar as próprias mãos para poderem esconder suas partes íntimas. “Cillian e eu estamos juntos nesta sala. É um cenário fechado, então nós dois estamos segurando nossos corpos assim”, explicou a atriz, envolvendo o corpo com os braços. A equipe realizou os ajustes e a cena acabou sendo finalizada.

+ Quem matou Belarmino? Mistério faz Renascer alcançar novo recorde de audiência
+ Regina Volpato diz que programa no SBT será “desafiador”

A atriz de Oppenheimer contou que ficou bastante surpresa com o profissionalismo da equipe diante de uma cena como essa e, principalmente, diante de uma adversidade que pode acontecer no set. “Foi uma loucura ver que todas as pessoas no set tinham tanto conhecimento e estavam tão prontas para fazer esse tipo de filme que não houve momentos de tédio. Foi tudo incrível. Parecia que tínhamos sorte de estar lá a cada segundo do dia”, avaliou.

Vale ressaltar que Oppenheimer foi campeão de indicações ao Oscar 2024. A cinebiografia do pai da bomba atômica garantiu nada menos que 13 indicações, incluindo Melhor Ator para Cillian Murphy, Melhor Atriz para Emily Blunt e Melhor Filme, que é o prêmio mais importante da noite.

Leia mais