Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.
DIVÓRCIO CONTURBADO

Ex-marido de Samara Felippo rebate acusações da atriz sobre fraude em imóvel

Foto de Leandrinho e Samara Felippo
Leandrinho rebateu declarações de Samara Felippo (Foto: Reprodução/Instagram)

Ex-marido de Samara Felippo, o ex-jogador de basquete Leandrinho rebateu um desabafo da atriz, que o acusou de suposta fraude na venda de um imóvel que compraram juntos. O pai das filhas da artista divulgou uma nota de repúdio no Instagram e afirmou que a ex-mulher mentiu em suas alegações, na última quarta-feira (20). O atual assistente técnico do Sacramento Kings declarou que a famosa sempre soube que imóvel pelo qual os dois brigam estava no nome do irmão dele.

“Samara é pessoa bem esclarecida, atriz renomada e conhecedora dos seus direitos, e sempre teve conhecimento, sim, de que o bem estava no nome do meu irmão, concordando inclusive com isso. A necessidade do registro em nome do meu irmão se deu por conta do meu domicílio fiscal não ser no Brasil, com concordância de ambas as partes”, escreveu o Leandrinho, em nota assinada por sua defesa.

+ Samara Felippo denuncia ex-marido por fraude em compra de imóvel: “Quero justiça”
+ Jesus prega audiência do SBT na cruz e The Chosen faz canal perder 48% de público

O campeão da NBA também afirmou que Samara Felippo usou seu perfil nas redes sociais “como seu próprio tribunal, buscando engajamento e seguidores com depreciação da imagem pública”. Ele declarou na nota que quando houve o divórcio, ficou acertado que a atriz moraria na casa por mais dois anos, e alegou que teve que arcar com despesas e a falta de manutenção do imóvel durante esse tempo. A degradação do local foi tanta ao ponto da piscina ter que ser inutilizada.

Leandrinho declarou que passou dois de seus imóveis em São Paulo para o nome de Samara Felippo, com quem foi casado de 2008 a 2013, a fim de finalizar o divórcio. O técnico disse que suas advogados sempre tentaram acordos financeiros com a atriz, que sempre recusou as propostas. “Não me pronunciarei mais sobre o caso, uma vez que tais questões devem ser resolvidas na Justiça e não através das redes sociais”, concluiu.

Leia mais