Thelma Assis rebate comentários racistas e pede reflexão sobre o tema

Thelma Assis foi vítima de comentários racistas nas redes sociais (foto: Reprodução)
Thelma Assis foi vítima de comentários racistas nas redes sociais (foto: Reprodução)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Thelma Assis rebateu um comentário que recebeu de uma usuária que afirmou que ela “se escorou” nas amigas brancas para ganhar o Big Brother Brasil, da Globo. “A Rafa [Kalimann] defendeu a Thelma e no fundo a Karol tinha razão, a mesma só ganhou porque se escorou em duas brancas e o público quis premiar a que precisava mais”, escreveu a internauta.

A médica respondeu o comentário e afirmou que nunca precisou de ninguém para defendê-la. “Vai racistinha de merda. Começa… Já falei e repito que eu nunca precisei de ninguém para me defender. E é por gente intolerante como você que vamos refletir sobre o tema. O recado serve pra você e toda corja que está me marcando em comentários desse tipo. Evoluam!”, declarou a apresentadora do Bem Estar.

Relembre

Não é a primeira vez que a contratada da Globo rebate esse mesmo tipo de comentário. Em fevereiro, ela respondeu a rapper Karol Conká que estava confinada no Big Brother Brasil.

“Uma pessoa no BBB21, a Karol Conká, afirmou que eu só venci porque eu precisei da proteção das minhas amigas brancas. Eu fiquei pensando: de que tipo de proteção que ela tá falando? Existem dois tipos de proteção que é você se proteger dentro do jogo e eu fiz isso muitas vezes sozinha. Defender amiga, a gente defende no jogo e na vida. Eu tenho certeza que em alguns momentos que eu não estava no recinto, Manu Gavassi me defendeu. Rafa Kalimann me defendeu assim como eu também defendi as meninas”, disse a ganhadora do BBB20.

“Infelizmente, não era dessa proteção que ela [Karol] estava falando. Ela estava falando da proteção aqui de fora que as meninas tinham uma torcida imensa e que ainda assim eu consegui vencer. Qual foi a forma que eu arranjei pra ganhar? Foi não brigando com os meus, não desmerecendo, não passando por cima de ninguém e não me achando melhor que ninguém. Eu acho que só isso em um lugar cheio de câmeras por 98 dias já seriam suficientes para conquistar a vitória sem precisar da proteção de amigas brancas. Se a Karol sair um dia e ver isso, ela vai entender como dói uma mulher negra invalidando que a sua vitória veio de outras pessoas e não de você”, finalizou Thelma.

Leia mais