Filha de Gugu aceitou carro de R$ 420 mil depois de não ganhar Porsche

Filha de Gugu Liberato teve que se contentar com carro de R$ 420 mil (foto: Reprodução)
Filha de Gugu Liberato teve que se contentar com carro de R$ 420 mil (foto: Reprodução)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Sofia e Marina Liberato, filhas gêmeas de Gugu Liberato, apareceram em um vídeo acusando Aparecida Liberato, tia das irmãs, de mentiras e manipulações sobre o processo que envolve o reconhecimento da união estável entre o apresentador e a mãe, Rose Miriam.

Nas filmagens, Sofia lamenta o fato de Aparecida não tê-la deixado comprar um Porsche. “Eu pedi para a minha tia um Porsche que eu sempre sonhei ter. Ela disse que falou com a promotora e que eu não poderia ter esse carro por ser de luxo para uma criança de 17 anos e também por ser muito caro. Eu achei isso muito estranho, mas achei um carro mais barato. Acabei comprando um pela metade do preço. Realmente não fiquei feliz”, alega Sofia.

O carro pela “metade do preço” citado pela filha de Liberato se trata de um Dodge Charger, que tem preço estimado em US$ 80 mil, o equivalente a cerca de R$ 420 mil. O automóvel foi comprado em maio, e Sofia publicou a compra nas redes sociais. “Apresento pra vocês o ‘Coisa’, meu novo carro. Só tenho a agradecer a Deus”, escreveu.

Entenda o caso

Sofia e Marina Liberato aparecem juntas em um vídeo de aproximadamente 18 minutos e falam sobre o processo de reconhecimento da união estável da mãe, Rose Miriam, com Gugu, além de situações envolvendo a tia Aparecida Liberato. “Há muito tempo a gente começou a desconfiar da nossa tia porque a gente achou muito estranho o jeito que ela agia com a gente, tratando a gente como criança, representando e explicando as coisas como se a gente tivesse oito anos de idade. A gente procurou uma advogada, mas não deu certo porque minha tia conseguiu tirar ela. A gente estava pensando em se emancipar, mas não deu certo”, disse Marina.

“A gente continuou com a nossa tia, mas sempre desconfiando. A gente sabia que ela mentia para a gente, mas não tinha os fatos. Hoje a gente descobriu que era verdade, que ela mentia para a gente”, completou Sofia. “A gente pedia documentos, eles falavam que iam mandar, mas não mandavam. Pedi para me mandarem um documento que provasse o quanto a gente tinha de dinheiro em um dos bancos do Brasil. Nunca vi o documento”, declarou Marina.

Sofia relata que os 500 dólares (cerca de R$ 2.600) que recebia não dava mais para que ela comprasse comida. “Eu pedi um aumento porque com 500 dólares não dava mais para comprar comida e tal. Pedi dois mil dólares, que ainda é pouco, e ela disse que era um absurdo. Mas não chega nem perto do que ela tira por mês pelas nossas costas. Ela falou que não ia dar”, afirmou a filha de Gugu.

Leia mais