Funcionários da RedeTV! estudam entrar em greve por aumento de salário

Marcelo de Carvalho é apresentador e vice-presidente da RedeTV! (foto: Reprodução/RedeTV!)
Marcelo de Carvalho é apresentador e vice-presidente da RedeTV! (foto: Reprodução/RedeTV!)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Os funcionários da RedeTV! podem decidir uma greve ainda nesta segunda-feira (30). O Sindicato dos Radialistas de São Paulo convocou uma assembleia na porta da emissora às 14h para deliberar sobre a interrupção dos trabalhos, por conta da recusa dos executivos da empresa em negociar um aumento salarial para a categoria, que não tem os seus vencimentos reajustados desde 2018. Para os colaboradores do canal, não faz sentido algum que os dois sócios responsáveis pela concessão (Amilcare Dallevo Jr. e Marcelo de Carvalho) estejam curtindo férias na Itália enquanto seus comandados tem tido que acumular jornadas de trabalho em outras companhias para sustentar suas famílias.

Na semana passada, os funcionários da RedeTV! se reuniram para exigir o reajuste de seus salários nas condições previstas pela última convenção coletiva de trabalho da categoria. A pauta de reinvindicação foi aprovada durante um evento realizado na tarde de terça-feira (24), e as exigências foram enviadas para a diretoria da empresa no dia seguinte. Ainda no dia 24, os trabalhadores decretaram estado de greve — o termo simboliza a última tentativa de negociação dos funcionários antes de decidirem, de fato, interromperem a realização de suas atividades.

Até a publicação deste texto, a emissora ainda não havia enviado uma proposta para o Sindicato dos Radialistas. Caso uma oferta não seja formalizada com a instituição ou não seja aceita, é provável que os trabalhadores do canal decidam cruzar os braços a partir da meia-noite de terça (31), uma semana depois da deflagração do estado de greve. Se isso acontecer, será a segunda paralização envolvendo a empresa de Amilcare Dallevo Jr. e Marcelo de Carvalho em menos de dois anos.

Em outubro de 2019, os telejornais da emissora chegaram a ser transmitidos em condições precárias por conta de uma determinação que vetava a realização de horas extras por parte dos profissionais. Alguns deles, como editores e repórteres, passariam a receber menos que o piso salarial dos jornalistas, que naquela época era de R$ 2.528,27. Os executivos da empresa recuaram da decisão dias depois, mas deixaram claro que seguiriam em busca de formas para reestruturar a condição financeira da companhia.

A reportagem do TV Pop teve acesso ao comunicado enviado pelo Sindicato dos Radialistas para os funcionários da RedeTV!. Nele, o órgão pede para que os colaboradores da emissora não aceitem eventuais pressões feitas pela chefia e não deixem de ir para a assembleia convocada para a tarde desta segunda-feira. Confira a íntegra da mensagem:

A direção da REDETV não retornou com uma resposta até o presente momento sobre a pauta de reivindicações protocolada na empresa no 25 de agosto e o Sindicato dos Radialistas convoca todos os trabalhadores da REDETV para a assembleia decisiva a ser realizada nesta segunda-feira dia 30 de agosto de 2021, às 14h, na porta da emissora, para deliberar a respeito do início da GREVE.

Nesta assembleia decisiva, além da discussão e decisão de greve, será discutido os rumos de nossa organização rumo a vitória. Não dá para esperar que os outros tomem a decisão por você. Por isso imprescindível o comparecimento de todos os trabalhadores da emissora, não importa o setor ou sua função, todos os trabalhadores da RedeTV devem estar presentes na assembleia que definirá nossa organização nessa luta. Compareça!

Para garantirmos o máximo de representatividade, conversem com os colegas de trabalho que não compareceram na última assembleia, para virem participar. Essa luta é de todos. Não é justo que apenas alguns tomem decisões e se engajem na luta enquanto outros assistem, pois TODOS serão beneficiados. É JUNTOS que temos mais certeza da vitória. Portando essa é a hora de mostrar a UNIÃO de todos em busca do objetivo comum que é o reconhecimento das reivindicações protocoladas na emissora.

Estamos numa mesma caminhada e do mesmo lado. “O BEM MAIOR PARA TODOS” é o objetivo de nossa luta e temos história para ilustrar que a união dos radialistas se refletiu na garantia de seus direitos, conquistados em décadas através de muita luta. Foi através da mobilização dos radialistas, junto ao seu Sindicato, que garantiu melhores condições trabalho, um salário digno e renda para nossas famílias.

Trabalhadores da manutenção, conservação, administração e até mesmo a segurança, todos fazem parte de um conjunto de trabalhadores que são os radialistas. Uma categoria só, seja lá qual seja sua função na emissora. Nesta assembleia decisiva, o comparecimento em massa irá demonstrar aos donos da emissora que ninguém aqui está brincando. Será nossa força contra o “nariz empinado deles”. Queremos o que é nosso. Vamos nos empenhar em convencer e trazer o máximo de colegas para assembleia decisiva.

Não se deixem intimidar por assédio que possa vir de alguns chefetes, supervisores, líderes gerentes. Basta lembrar que assédio moral é crime e dá cadeia. Estamos de olho. Quem sofrer assédio, procure o sindicato que será tomado providências. Essa luta não é só por salário e reajuste nas cláusulas sociais, é uma luta para honrar a dignidade de nossos familiares, que dependem de nosso salário, que é o mais defasado em comparação com outras emissoras aqui de São Paulo.

Leia mais