Luciano Huck enaltece trabalho de Faustão nos domingos da Globo: “Uma inspiração”

Luciano Huck estreia na apresentação do Domingão (foto: Globo/Marcos Rosa)
Luciano Huck estreia na apresentação do Domingão (foto: Globo/Marcos Rosa)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Substituto de Faustão na apresentação do Domingão, Luciano Huck reconheceu a importância do trabalho do veterano nos domingos da Globo. “A gente precisa reverenciar quem veio antes de nós neste horário. Dos Trapalhões ao Silvio Santos, mas especialmente o Fausto Silva. Além de um amigo, ele sempre foi uma referência e uma inspiração. O meu papel é seguir essa trilha de sucesso, mas ‘atualizando o software’, porque o mundo está mudando e isso é necessário”, disse o apresentador em comunicado divulgado pela Globo nesta quinta-feira (2).

“Eu acho que a vida é feita em ciclos. Então, você precisa ter a sabedoria de abrir, de ver e de encerrar os ciclos com o melhor que você pode dar em cada um deles. O ciclo do Caldeirão foi de 21 anos muito bem vividos, que não voltam, mas que estão guardados na memória e cumpriram um capítulo na história da televisão de um jeito muito potente e afetivo para mim”, recordou o marido de Angélica.

“Acho que há uma certa simbologia em começar um novo ciclo profissional aos 50 anos e em um momento em que o país precisa colar os cacos depois de um ano tão difícil. Poder ter a força da televisão aberta – que é quem, mesmo com toda a tecnologia, ainda fala verdadeiramente com 210 milhões de pessoas – para se conectar com as pessoas e dar protagonismo a elas, mostrar assim um lado bom do brasileiro, resgatar a autoestima e esperança, sem perder a diversão, a emoção e a inspiração que eu sempre trouxe para a televisão… Acho que é um privilégio e um momento para ser levado a sério. Momento de muito trabalho, de muita criatividade e de muita conexão com a realidade”, afirmou.

Luciano Huck comentou ainda sobre o que o novo Domingão traz de marca registrada do novo apresentador. “Acho que começa pelo nome. Ser o ‘Domingão com Huck’ e ‘não do Huck’ foi uma decisão pensada… Eu não queria que fosse um programa meu. É um programa nosso, um programa com o Luciano, com a Laura, com a Bárbara, com o João, com a Ana, com todo mundo. É um programa feito para que as pessoas se enxerguem nele. Os grandes protagonistas do Domingão serão os brasileiros em todos os seus recortes do país”, disse.

Ele disse ainda sobre quais serão os pontos altos da nova atração e o que deseja que as pessoas sintam ao assistir o programa. “Acho que o Domingão vai manter a vocação de emocionar e divertir as pessoas nas tardes de domingo. Será um programa solar. Eu valorizo muito a minha família, então também valorizo o momento em que as pessoas estão do outro lado da tela junto com as famílias delas. Por isso, teremos um programa alegre, divertido, bem-humorado, mas que não se furta de ser um espaço para contribuir com a construção de um futuro melhor.”

“Quem me acompanhou nos últimos 21 anos aos sábados, na Globo, talvez tenha tido a impressão de que a gente [eu e o programa] é que estava impactando a vida das pessoas de alguma forma, realizando sonhos. Mas eu tenho bastante segurança para dizer que o rio corre em direção oposta. O impactado e transformado nesses anos todos fui eu. Esse banho de realidade que eu levei ao ter o privilégio de entrar na casa das pessoas, trocando ideias, me fez um brasileiro melhor, um pai melhor, um filho melhor, um marido melhor. Então, eu devo muito a esses 21 anos na televisão e, principalmente, às pessoas que compartilharam as suas histórias comigo. Foi a coisa mais transformadora na minha vida até hoje”, finalizou.

Leia mais