Carinha de Anjo vai substituir Chiquititas no horário nobre do SBT

SBT escolheu Carinho de Anjo, de 2016, para substituir Chiquititas (foto: SBT/Leonardo Nones)
SBT escolheu Carinho de Anjo, de 2016, para substituir Chiquititas (foto: SBT/Leonardo Nones)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

O SBT bateu o martelo e escalou a novela Carinha de Anjo (2016) para substituir a reprise de Chiquititas em outubro no horário nobre da programação. As gravações de Poliana Moça, sequência de As Aventuras de Poliana (2018), só terão início no mês que vem e a previsão é que entre no ar no primeiro semestre de 2022.

A assessoria de imprensa do SBT confirmou que a reapresentação de Chiquititas está prevista para terminar em outubro, quando dará lugar ao folhetim escrito por Leonor Corrêa. A história é protagonizada por Lorena Queiroz, Bia Arantes e Carlo Porto. Maisa Silva, Lucero, Karin Hils, Priscila Sol, Thiago Mendonça e Dani Gondim também estão no elenco.

A novela Poliana Moça iniciará suas gravações para estrear no segundo trimestre de 2022. O SBT começou a gravar a segunda parte de As Aventuras de Poliana, mas foi interrompida por causa da crise sanitária do vírus da doença respiratória. Sophia Valverde e Igor Jansen foram os únicos atores da trama que continuaram contratados do SBT.

Carinha de Anjo é uma adaptação da mexicana Carita de Ángel, da Televisa, e se passa em Doce Horizonte, cidade interiorana fictícia que une o charme dos pequenos municípios com os atrativos de uma grande cidade com empresas, centros comerciais, shopping e aeroporto. De um lado, os jovens antenados da era digital e empresários do centro urbano, do outro os moradores de uma divertida e encantadora propriedade rural. Duas realidades que fazem parte do dia-a-dia de Dulce Maria Lários (Lorena Queiroz), garotinha carismática e sapeca, carinhosamente chamada pela mãe de Carinha de Anjo.

Dulce Maria tem a doçura, ingenuidade, inteligência e alegria naturais dos 5 anos de idade. É brincalhona, aventureira e extremamente curiosa. Diverte a todos com seus comentários e perguntas indiscretas e surpreende com suas descobertas. Ela é filha única de Gustavo Lários (Carlo Porto), bem-sucedido empresário da cafeicultura brasileira, e da mexicana Tereza Rezende Lários (Lucero), mãe acolhedora de sábios conselhos e voz adorável, que faleceu num acidente quando Dulce Maria tinha apenas 3 anos de idade. Traumatizado com a tragédia, Gustavo deixou a filha em um colégio interno católico rural e mudou-se para a Espanha. Durante dois anos, viveu isolado da família.

Na ausência do pai, Dulce Maria contou com o afeto e os cuidados de Estefânia (Priscila Sol), prima de Gustavo (apelidada por ela de “Tia Perucas”) que é cheia de estilo e personalidade. Sua marca é o visual monocromático da cabeça aos pés, ou seja, da peruca ao sapato, que reflete seu humor. Recebeu ainda a atenção do Padre Gabriel (Alcemar Vieira), seu tio paterno, e de todas as freiras e noviças do internato onde vive e estuda.

Quase todas as noites, Dulce Maria sonha com Tereza. Elas se encontram numa lúdica casa de bonecas. Lá, mãe e filha vivem momentos mágicos, emocionantes, divertidos e a pequena Dulce é sempre abastecida de afeto e conselhos.

Leia mais