Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.
KEILA LIMA

Apresentadora da Record diz que foi demitida por ter ficado viciada em álcool

Foto de Keila Lima, demitida pela Record
Keila Lima trabalhou na RedeTV! depois de demissão da Record (foto: Reprodução)

A apresentadora Keila Lima, que trabalhou na Record entre 2000 e 2005, foi demitida da emissora por conta do vício em álcool. Na época de sua saída, ela comandava o programa Note e Anote. Em entrevista ao podcast Tagarelando, a comunicadora relatou que chegava a tomar 10 garrafas de vodka por dia, além de vinho e cerveja.

“O meu chefe: ‘Keila, vou te mandar embora porque você vai morrer. Enquanto você tiver dinheiro você vai morrer, então vou deixar você sem dinheiro para ver se você parar [de beber]'”, contou a jornalista, relatando que não tinha noção de tomava essa quantidade de álcool por dia. “Eu não percebia [que bebia tudo isso]. Só percebi quando falei [para o médico] o que eu bebia”, relatou Keila Lima, afirmando que seu ex-chefe foi a única pessoa que percebeu o seu problema com a bebida.

“Como era algo que não me atrapalhava para escrever, gravar, só fisicamente, não percebi. Ele [o ex-chefe] foi a única pessoa que teve a coragem de me alertar. Para mim ele foi um pai porque mudou minha vida”, declarou a apresentadora, destacando que por conta do álcool acabou ganhando peso e o publico e casa começou a notar.

“O problema foi fisicamente. Inchei muito e as pessoas começaram a perceber. Os comentários eram nas minhas costas e, na época, eu estava indo bem na emissora. Sabe como é: existem pessoas atrapalhar do que ajudar. Nunca ninguém falou: ‘Keila, você está precisando de alguma coisa?’, completou. Keila também relatou que depois da demissão Record, procurou tratamento médico e precisou recomeçar a carreira do zero.

“Me conscientizei que aquilo ia me destruir. Tinha perdido a coisa que eu mais gostava na vida que era trabalhar. Fiquei um tempão sem emprego porque as pessoas não confiam em você. Depois, quando quis voltar para a mesma Record, não consegui porque ninguém acreditava em mim”, lamentou. “Mas não deixei a peteca cair, fui fazendo as coisas até voltar, mas comecei literalmente do zero, porque todas as portas se fecharam”, finalizou.

Leia mais