Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.
ÇA VA PARIS

Globo entrega novo programa para marido de Andréia Sadi

Foto de André Rizek
A Globo entregou o Ça Va Paris para André Rizek (foto: Reprodução/SporTV)

Durante os Jogos Olímpicos de Paris, que ocorrem de 26 de julho a 11 de agosto, o programa Ça Va Paris será exibido diariamente no SporTV 2. A Globo escolheu André Rizek, que se juntará à ex-jogadora e bicampeã olímpica Fabi Alvim, trazendo um novo formato ao programa. A informação é do UOL.

O Ça Va Paris será transmitido das 19h às 21h, diretamente dos Estúdios Globo, no Rio de Janeiro. O programa, que foi originalmente iniciado em setembro de 2021 depois dos Jogos Olímpicos de Tóquio, era semanal. Marcelo Barreto, um dos apresentadores originais, fará a cobertura dos Jogos diretamente de Paris.

No estúdio, além de André Rizek e Fabi Alvim, a atração contará sempre com a presença de três convidados do time de comentaristas da Globo. Além de discutir as competições e modalidades de destaque, o programa abordará questões sociais relacionadas aos Jogos Olímpicos e seu papel unificador entre as nações. Guilherme Costa participará do Ça Va Paris direto da França, com o quadro Termômetro Olímpico, que mostrará as projeções de medalhas para o dia seguinte e analisará o desempenho dos atletas brasileiros.

+ Depois de suposta traição, Globo resgata Débora Nascimento em nova novela das 6
+ Todo Mundo Odeia o Chris: atores revivem Julius e Rochelle em nova versão da série

Em 2021, o programa já tinha sido idealizado com a proposta de ser uma opção na grade do SporTV. O repórter Marcelo Courrege, que atuava como correspondente na Europa, detalhou como pensaram na atração. “A ideia do Ça Va, um programa fixo na grade do SporTV sobre os Jogos de Paris, já é espetacular apenas como aquecimento para uma Olimpíada na volta ao seu habitat moderno. É a Paris dos Jogos de 1900 e 1924, onde o COI (Comitê Olímpico Internacional) nasceu, disposta a se tornar referência em sustentabilidade urbana e humana. Mais do que transformar a dinâmica da metrópole, o Comitê Organizador quer ver o esporte invadir de vez a vida local, quer fazer os parisienses saírem da inércia”, explicou, na ocasião.

Leia mais