PAI DA MÔNICA

Mauricio de Sousa apaga homenagens à Prevent Senior após escândalo

Mauricio de Sousa apagou das redes sociais homenagens aos profissionais da Prevent Senior após escândalo da crise sanitária (foto: Reprodução)
Mauricio de Sousa apagou das redes sociais homenagens aos profissionais da Prevent Senior após escândalo da crise sanitária (foto: Reprodução)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

O cartunista Mauricio de Sousa apagou das redes sociais publicações em que A Turma da Mônica homenageava o plano de saúde Prevent Senior. A operadora é alvo de denúncias na CPI do Senado Federal pelo uso sigiloso de medicamentos sem eficácia em pacientes com suspeita ou diagnóstico do vírus da crise sanitária. Um dossiê montado por funcionários da empresa revelou ameaças de um diretor contra um médico que denunciou as irregularidades.

Em março e abril de 2020, a Mauricio de Sousa Produções publicou uma imagem com os personagens criados pelo artista para agradecer o trabalho dos profissionais de saúde da Prevent Senior. “Queremos prestar aqui nossa homenagem aos médicos, enfermeiros e funcionários do hospital Prevent Senior pelo heroico trabalho dedicado aos idosos atingidos pelo vírus da crise sanitária. Cada minuto de sua atenção é uma vitória”, dizia uma publicação do dia 28 de março.

“Homenagem da turma toda ao corpo clínico do hospital Prevent Senior”, escreveu a conta do cartunista em postagem no dia 1º de abril. Após ter seu nome envolvido no escândalo da crise sanitária, Mauricio de Sousa decidiu remover as publicações. “Apagado”, disse o escritor em nova publicação nesta quinta.

A Prevent Senior passou a ser investigada pela CPI da crise sanitária no Senado por causa de uma série de suspeitas de irregularidades. Entre as denúncias, o uso de pacientes como cobaias em estudo realizado para testar a eficácia da hidroxicloroquina, associada à azitromicina, no tratamento da doença. Há também suspeitas de fraude em atestados de óbito para ocultar o vírus da doença respiratória como causa da morte.

Em depoimento na quarta-feira (22), o diretor-executivo da empresa, Pedro Benedito Batista Junior, admitiu que a operadora alterou o prontuário de pacientes com o vírus para excluir o diagnóstico dos registros. No entanto, ele afirmou que isso seria apenas para saber quem já não estava mais com a doença. A Prevent Senior nega as acusações.

Leia mais