Emissora nanica deixa de piratear a CNN Brasil e ameaça quem os denunciou

A TV Colinas deixou de piratear a CNN Brasil e fez parceria com a Rede Meio Norte (foto: Reprodução/TV Colinas)
A TV Colinas deixou de piratear a CNN Brasil e fez parceria com a Rede Meio Norte (foto: Reprodução/TV Colinas)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Em mais uma prova de como o mercado brasileiro de televisão é surreal, a até então desconhecida TV Colinas conseguiu uma afiliação de verdade depois de virar manchete por ter pirateado o sinal da CNN Brasil durante duas semanas. Agora, a emissora da pacata cidade de menos de 35 mil habitantes é uma parceira legalizada da Rede Meio Norte, um canal regional sediado no Piauí.

O anúncio da afiliação com o canal tocantinense foi feito na tarde desta quinta-feira (18) durante o Colinas em Foco, que é a única produção local da emissora. Valmir de Freitas, âncora do noticiário e dono da TV Colinas, anunciou com empolgação que iria mostrar o documento que comprova a parceria com a Meio Norte e que “dessa vez tá tudo direitinho”.

A reportagem do TV Pop apurou que a emissora, depois que descobriu que seria processada pela CNN Brasil, se apressou em procurar soluções para não ficar fora do ar. A nanica deverá justificar os dias transmitindo o canal de notícias como um “teste de sinal” — resta saber que tipo de teste envolve a plotagem do cenário e a confecção de canoplas com a marca da grife internacional.

Na segunda-feira (15), o mesmo Valmir de Freitas afirmou aos telespectadores que não estaria pirateando a rede chefiada por Douglas Tavolaro. “Vocês estão se importando muito com uma coisa que não lhes dizem respeito. Aqui é tudo legalizado, tem tudo, tem papel, tem documento, tá tudo bacana. Tem nada de pirataria aqui não”, afirmou ele, que foi desmentido pela cúpula da CNN, que descobriu a existência da TV Colinas depois que a reportagem do TV Pop entrou em contato.

Valmir e seus poucos funcionários, por sinal, dedicaram os últimos dias a promover uma caça virtual contra quem descobriu que a sua emissora estava pirateando o canal de notícias. Uma série de pessoas foram ameaçadas por ele, inclusive no ar, por terem viralizado o pitoresco Colinas em Foco.

“Um tal de HDPB Urgente, que fica se escondendo atrás de uma marca, tá dizendo por aí que tome pirataria, que nós não somos mais CNN, que tem fraude no sinal da Meio Norte: venha aqui que eu vou esfregar o papel na sua cara, seu idiota. Eu vou esfregar o papel de autorização porque sempre era pra ser Meio Norte, e a CNN antes o pessoal tava ajustando o sinal do satélite e infelizmente achou lá a CNN, mas não tem nada a ver”, disparou o proprietário da emissora no programa desta quinta.

A reportagem do TV Pop volta a se perguntar: qual tipo de teste de sinal de satélite envolve a confecção de materiais usando a logo de uma emissora que você não possuía os direitos de transmissão? Nós acreditamos que a Justiça deverá fazer a mesma pergunta — e desejamos sorte a Valmir: ele vai precisar.

Leia mais