FICARAM JUNTOS POR SEIS ANOS

Nadja Pessoa fala sobre traições de D’Black: “Relacionamento abusivo”

Nadja Pessoa relembrou relacionamento com D'Black
Nadja Pessoa relembrou relacionamento com D'Black (foto: Reprodução/Internet)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Nadja Pessoa contou em entrevista ao podcast Camarim da Juju, apresentado por Juju Salimeni, que teve depressão enquanto esteve casada com o cantor D’Black. A ex-Fazenda relembrou traições do artista e o momento em que foi abandonada por ele. A influenciadora e o ex-The Voice ficaram juntos por seis anos e se separaram em maio de 2020.

“Tive depressão por conta do relacionamento abusivo. Ele me culpava por tudo. Me traía e a cada traição que eu descobria, tinha um motivo e a culpa era minha e eu perdoava. Aquilo foi me deixando com a autoestima muito baixa e eu fui apagando. Comecei a tomar antidepressivos, repositor de serotonina e isso mexe com o corpo, com o psicológico. Eu fiz terapia com uma sexóloga, pois perdi o desejo sexual por ele, por conta da depressão e os remédios. E ele me culpava o tempo todo. Fizemos terapia de casal juntos, com a sexóloga e ao mesmo tempo passava com uma psiquiatra. Ela falou para mim que ele tinha uma psicopatia”, afirmou.

Nadja Pessoa apontou que D’Black abandonou a relação assim que ganhou o Dancing Brasil. A influenciadora revelou que o cantor disse que iria dar uma volta e nunca mais voltou para casa. O dia que ele ganhou o Dancing Brasil, nós chegamos em casa e ele disse que não precisava mais de mim, pois estava milionário. Nunca vou esquecer disso. Com quatro meses morando em São Paulo, ele falou que estava indo na rua e logo voltaria. Perguntou se eu queria algo da rua e eu disse que não”, relatou ela.

“Eu deitei e dormi e ele nunca mais voltou, sumiu. Ainda levou o laptop, levou todo o dinheiro da conta conjunta. Levou tudo, não me deixou nada. Quando consegui falar com ele, ele mandou eu falar com o advogado. Eu já ganhei a ação na Justiça, falta ele me pagar. Antes dele ganhar o prêmio, combinamos que eu puxaria torcida para ele e quando recebesse o valor, iríamos ao banco e ele me daria metade. Fomos ao banco e ele me enganou falando para ir ao andar de cima do banco e aguardar, enquanto isso ele foi para o andar debaixo e passou tudo para a conta pessoal. Quando questionei, ele disse que não precisava transferir para minha conta, pois estávamos casados. Eu fui ingênua e acreditei demais”, contou.

Leia mais