RINHA DE EMISSORAS

CNN Brasil tenta dar rasteira na Band para turbinar cobertura eleitoral

Eduardo Oinegue pode ser furado pela CNN Brasil
Eduardo Oinegue deverá mediar debate dos presidenciáveis na Band (foto: Divulgação/Band)

As movimentações para os primeiros debates presidências já começaram entre as redes de televisão, que nos bastidores têm realizado encontros com partidos políticos para viabiliza as sabatinas entre os candidatos à presidência e governos estaduais. Na última semana, a CNN Brasil anunciou que será a primeira a mostrar um encontro entre presidenciáveis com os “candidatos oficiais”, algo que até então desafia uma tradição da Band, que sempre se orgulhou em ser a primeira emissora abrir os debates televisivos com os postulantes ao cargo.

Com a estreia dos novos canais de notícias, como a CNN e Jovem Pan News, esse status quo está ameaçado. A Band havia divulgado em novembro, que trabalhava com os partidos políticos com duas datas para os embates presidenciais, 4 ou 11 de agosto. De acordo com o Notícias da TV, a emissora da família Saad confirmou para o dia 4. Sendo assim, manterá sua tradição de fazer a abertura dos debates, ao menos no primeiro turno, já que a Jovem Pan informou que faria o seu encontro no dia 9 e a CNN Brasil no dia 6 do mesmo mês.

Vale destacar que essa é será a primeira vez que as emissoras organizarão embates com os candidatos, já que ainda não existiam em 2018, ano das últimas eleições nacionais e estaduais. Ainda de acordo com o site, a CNN vai se inspirar na matriz norte-americana para o formato, no qual os políticos respondem a perguntas feitas pelo moderador e, depois, discutem sobre o tema. Para o segundo turno, o canal de notícias conseguirá furar a Band: a empresa liderada por Renata Afonso e Rubens Menin marcou o debate um dia após a votação do primeiro turno.

Leia mais