Heraldo Pereira, âncora do Jornal das 10, pede afastamento da Globo

Heraldo Pereira em sua última aparição no Jornal das 10, em 12 de fevereiro: medo de voltar ao trabalho (foto: Reprodução/GloboNews)
Heraldo Pereira em sua última aparição no Jornal das 10, em 12 de fevereiro: medo de voltar ao trabalho (foto: Reprodução/GloboNews)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Principal âncora da GloboNews desde 2018 e um dos nomes mais prestigiados do telejornalismo no país, Heraldo Pereira pediu afastamento da apresentação do Jornal das 10. Ele não comanda o noticiário desde o 13 de fevereiro, dia em que foi diagnosticado com Covid-19, e não tem data para voltar a dar expediente na emissora. Aos 59 anos, o jornalista já se curou da doença e não teve complicações durante o tratamento, mas passou a ter medo de uma nova contaminação pelo coronavírus, já que está perto da idade considerada como grupo de risco da pandemia.

A Globo segue o recomendado pela Organização Mundial da Saúde e reintegra os funcionários diagnosticados com a doença depois de 15 dias de isolamento, além da apresentação de um novo exame com o resultado negativo. Por esse padrão, o âncora deveria ter voltado ao Jornal das 10 em 1º de março. Ele, porém, não voltou ao telejornal (que segue sendo comandado pela repórter Camila Bomfim) e assustou os seus colegas de trabalho, que não tinham sido avisados sobre o estado de saúde do apresentador.

TV Pop apurou que Heraldo Pereira procurou a diretoria de Jornalismo da Globo e pediu para não voltar ao ar depois das duas semanas. Apesar de estar plenamente recuperado, ele afirmou não se sentir confortável em voltar ao trabalho em meio ao crescente aumento de casos de coronavírus, e disse que gostaria de ficar durante mais algum tempo em sua casa, evitando qualquer risco de uma eventual recontaminação. Os executivos atenderam ao pedido e levaram em consideração que ele completará 60 anos em setembro, integrando o grupo de alto risco da doença.

Nos bastidores, há uma força tarefa para convencer Pereira a voltar ao trabalho na próxima segunda-feira, dia 8. A audiência do Jornal das 10 desabou sem ele e já tem preocupado a cúpula da GloboNews, que passou a promover constantes mudanças na grade de programação para minimizar o impacto do desempenho baixo de seu principal noticiário. O jornalista, porém, ainda está reticente — mas está disposto a comandar o telejornal em homeoffice, em esquema semelhante ao adotado por William Waack na CNN Brasil.

O Jornal das 10, por sinal, vive uma situação sem precedentes na história da Globo e da GloboNews: é a primeira vez em que um noticiário das emissoras tem mais ausências do que presenças de seu apresentador titular. Até sexta (5), o telejornal teve 64 edições em 2021, e Heraldo Pereira apresentou apenas 15 delas, enquanto Camila Bomfim esteve no comando do noticioso em 27 dias, seguida por Cecília Flesch, que comandou 10 edições. Mais atrás, estão os nomes de Leila Sterenberg (8), Marcelo Cosme (2) e Marina Franceschini (2).

Leia mais