Belaventura afunda audiência da Record e tem pior estreia em seis anos

Belaventura voltou ao ar com pior estreia em seis anos (foto: Reprodução/Record)
Belaventura voltou ao ar com pior estreia em seis anos (foto: Reprodução/Record)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Nem mesmo o primeiro capítulo de Belaventura conseguiu chamar a atenção dos telespectadores da Grande São Paulo. A reestreia da trama de Gustavo Reiz afundou a audiência da Record nesta segunda-feira (8) e marcou 4,8 pontos em sua faixa horária, entre 15h21 e 15h53. É a pior estreia de uma reapresentação das 15h em quase seis anos: a última vez que um folhetim teve desempenho tão baixo em seu primeiro dia foi em 27 de julho de 2015, data em que Prova de Amor voltou ao ar com 3,7 de média — a novela de Tiago Santiago, porém, foi a responsável por inaugurar a faixa horária da dramaturgia vespertina, que herdou o espaço do fracassado Programa da Tarde.

A Hora da Venenosa, que antecedeu a reprise na programação, alcançou média de 9,4 pontos e foi líder de audiência durante 12 minutos. Apesar de ter recebido em alta, o folhetim conseguiu a proeza de ficar quatro minutos na terceira colocação, atrás do Fofocalizando, do SBT, e chegou a registrar apenas 3,9 às 15h48 — o índice representa uma fuga de 55% do público da Record em relação ao último minuto do Balanço Geral, menos de meia hora antes.

Em sua exibição original, entre julho de 2017 e janeiro de 2018, Belaventura se consagrou como um dos maiores fracassos da história da Record. Lançada como grande aposta e em meio a uma reformulação do horário nobre, a trama medieval foi uma das responsáveis por colocar o SBT Brasil na vice-liderança. A novela chegou a registrar menos que 4 pontos de média, e figurou incontáveis vezes na quarta colocação de audiência de Grande São Paulo.

O fracasso de audiência do folhetim fez com que a emissora abortasse a mudança de grade. Após o último capítulo da trama, a rede deu mais espaço para o Cidade Alerta, que passou a terminar pouco antes das 20h, em um desenho de programação praticamente idêntico ao usado até os dias de hoje.

Escrava Mãe, que termina na próxima semana, acumula média de 5,4 pontos na Grande São Paulo até sexta-feira (5) e já é a detentora do posto de reapresentação menos assistida da história da faixa. Até então, o troféu era dos 5,8 registrados por Prova de Amor — a novela de Tiago Santiago, vale lembrar mais uma vez, foi a responsável por estrear o horário em 2015 e cresceu gradativamente durante a sua exibição. E, ao que tudo indica, a trama medieval não terá dificuldades em ter ainda menos público do que Escrava Mãe.

Na Grande São Paulo, cada ponto de audiência representa a sintonia de 76.555 domicílios e 205.377 pessoas na respectiva emissora. O TV Pop divulgará o resultado consolidado da estreia da reestreia de Belaventura por volta das 10h30 de terça-feira, 9 de março.

Leia mais