Dudu Camargo terá mais tempo que Marcão do Povo no Primeiro Impacto

Dudu Camargo e Marcão do Povo posam no estúdio do Primeiro Impacto (foto: Reprodução/SBT)
Dudu Camargo e Marcão do Povo posam no estúdio do Primeiro Impacto (foto: Reprodução/SBT)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Por uma interferência direta de Silvio Santos, o Primeiro Impacto terá uma mudança na distribuição do tempo dado para cada um dos apresentadores a partir desta segunda-feira (22). A partir de agora, a maior parte do telejornal das manhãs do SBT será feita por Dudu Camargo, que comandará o noticioso durante três horas seguidas, das 4h às 7h da manhã. Ao todo, ele terá mais 30 minutos do que Marcão do Povo, que perdeu parte de seu espaço para a estreia do Vem Pra Cá: a partir de segunda, e até a próxima ligação de Silvio, o ex-Record estará no ar entre 7h e 9h30.

Até então, Dudu Camargo e Marcão do Povo dividiam igualmente a extensa duração do Primeiro Impacto: cada um dos jornalistas apresentava o policialesco por 3h15min. A divisão igualitária era uma decisão de Silvio Santos para evitar entreveros entre a dupla, que faz questão de disputar publicamente o favoritismo do dono da emissora. Os diretores de Jornalismo do SBT eram a favor da divisão continuar igualitária, mas foram barrados pelo empresário.

O Vem Pra Cá, que terá inicialmente 90 minutos, roubou uma hora de duração do telejornal matinal. A maior parte do tempo dado para a revista eletrônica foi tirada de Marcão do Povo, que perdeu 45 minutos de exposição e, por tabela, terá menos tempo para engrossar seus rendimentos com ações de merchandising. Dudu Camargo, por sua vez, perdeu apenas 15 minutos. A outra meia hora foi tirada do Bom dia & Cia, que passará a ser totalmente local.

O Primeiro Impacto é vice-líder de audiência na Grande São Paulo há quase quatro anos. De lá pra cá, Marcão se tornou uma imensa dor de cabeça para o Fala Brasil, que já mudou de apresentadores incontáveis vezes, e não é raro que o bloco comandado por Dudu consiga ter até quatro vezes mais público do que a Record.

Leia mais