Gretchen é vacinada contra a covid-19 no Pará: “Obrigada, SUS”

Cantora Gretchen comemora após receber vacina contra a covid-19 (foto: Reprodução)
Cantora Gretchen comemora após receber vacina contra a covid-19 (foto: Reprodução)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

A cantora Gretchen, de 61 anos, foi vacinada contra a covid-19 neste domingo (28). A rainha do rebolado foi até um posto de vacinação em Belém, no Pará, onde vive com o 18º marido Esdras de Souza. No Instagram, a artista publicou uma foto em que aparece segurando o cartão de vacinação após receber o imunizante. “Uhuuuu. Vacinadaaaaaaa. Obrigada, SUS. Obrigada @helderbarbalho @edmilsonpsol Obrigada Pará”, escreveu na legenda.

Mais cedo, Gretchen publicou também um vídeo dizendo que estava a caminho de Belém para receber o imunizante. “Chegou o grande dia. Estou embarcando para Belém e fazer a minha vacina. Se você de Belém tem 60 anos, 61, corre para lá. Aproveita a oportunidade. Eu não vejo a hora de chegar e ir direto para me vacinar e ficar livre de tudo isso. Vou fazer a minha primeira dose hoje e estou convidando todos vocês que podem se vacinar hoje que estejam nos postos de vacinações. É muito importante pra logo teremos nossa vida de volta. Conto com vocês”, disse.

Na ferramenta stories, Gretchen rebateu alguns comentários de que ela não teria a idade pra ser vacinada. “Oi gente, chegou meu dia e tem muita gente falando que não sou de Belém e que não tenho 61 anos. A moça aqui está com todos os meus documentos e pode atestar. Ela pode comprovar tudo isso. Convido a todos a vacinar. Vacina é vida!”, comemorou.

Nas últimas horas, Gretchen foi muito criticada nas redes sociais após a divulgação de um vídeo em que ela fala que “gays querem ser mulheres” dita durante uma entrevista ao programa Talk Flow para o YouTube. “O gay quer ser uma mulher. Então, sou a bicha que deu certo, eu nasci mulher. Mas tenho as atitudes e o jeito de um travesti”, disse a Rainha do rebolado. Após a repercussão do vídeo e da quantidade de comentários negativos, ela pediu desculpas nas redes sociais pelo posicionamento e reforçou que não é uma pessoa homofóbica, já que é mãe de Thammy Miranda, um homem transexual.

 

Leia mais