SBT muda programação e aposta em Benja para megacobertura da final da Libertadores

Benjamin Back apresenta o Arena SBT: programa terá edições especiais na final da Libertadores (foto: Divulgação/SBT)
Benjamin Back apresenta o Arena SBT: programa terá edições especiais na final da Libertadores (foto: Divulgação/SBT)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Os índices históricos da semifinal da Libertadores empolgaram a diretoria do SBT. A emissora terá uma megacobertura do último jogo do torneio, no dia 30, e mudará parte de sua programação para destacar a partida entre Palmeiras e Santos.

A reportagem do TV Pop apurou que uma das principais mudanças envolverá o Arena SBT. A trupe de Benjamin Back foi escalada para comandar duas edições especiais do programa, que serão transmitidas antes e depois do jogo, com cerca de meia hora de duração.

Com a mudança, o Programa Raul Gil terá uma edição mais curta que o habitual e o especial de sábado do Triturando não será exibido. A rede já busca anunciantes para a cobertura especial, que também terá um amplo destaque para as marcas que já patrocinam o torneio sul-americano.

Até agora, quatro empresas já adquiriram cotas de patrocínio da Libertadores. Nos bastidores, há a expectativa de que os patrocinadores mantenham a parceria para a próxima temporada do torneio, que começará em fevereiro. Até a publicação deste texto, apenas um espaço não havia sido comercializado pela emissora — e não por falta de interessados, e sim pela falta de um consenso de qual das marcas na fila de espera conseguirá ter o espaço.

A direção do SBT, porém, restringe a empolgação aos números de faturamento. Há o consenso de que o recorde do atual ciclo da competição será mesmo do jogo entre Palmeiras e River Plate, que teve média de 18,8 pontos na última terça (12).

Internamente, a avaliação é de que a marca não será ultrapassada por uma combinação de fatores. O jogo não acontecerá no horário nobre, será em um dia com baixo número de televisores ligados, enfrentará um horário em que a emissora sofre com baixos índices de audiência e, como sempre, há a tendência de que as pessoas se juntem em bares e casas de amigos para assistir ao desfecho da competição.

Além disso, outro fator incomoda a cúpula do SBT. Diferentemente do que aconteceu nas últimas duas semanas, que coincidiram com os recordes de audiência do canal, a final da Libertadores será transmitida simultaneamente pelo Fox Sports, que costuma ter bom resultado com a competição.

Leia mais