Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.
TRABALHOU NA EMISSORA POR 34 ANOS

Marcos Uchôa afirma que dizer que Globo é de esquerda é “patético”

Foto de Marcos Uchôa
Marcos Uchôa falou sobre partido político da Globo (foto: Reprodução/Internet)

O apresentador Marcos Uchôa esteve no Pânico na TV, da Jovem Pan, e falou sobre sua ex-empregadora, a Globo. O jornalista pediu demissão em novembro de 2021 e ficou na empresa durante 34 anos. Durante a entrevista ao programa de Emílio Surita, o comunicador afirmou que a Globo não é de esquerda. “Você chamar a TV Globo ou o Jornal Nacional de esquerda é patético”, disse.

“A mídia é de esquerda? Vamos pensar o seguinte: você tem uma televisão, você tem uma rádio, um jornal, você tem que ter muito dinheiro [porque] é muito caro, tudo isso aqui é muito caro. Então, naturalmente, você teve, e não só no Brasil, a mídia sempre foi propriedade de pessoas que tinham dinheiro… Então você pode ter jornalistas, por exemplo na TV Globo, que são mais de esquerda, pode ser, sim. Eu sou mais de esquerda, embora tenha trabalhado 34 anos lá, claro fazendo meu jornalismo… Agora nas coisas cruciais, ou nas coisas mais importantes, desde quando o Jornal Nacional é de esquerda? Desde quando a TV Globo é de esquerda? “, questionou.

Marcos Uchôa relatou o motivo que fez com que pedisse demissão da emissora carioca após tantos anos no canal. “Uma das razões pela qual eu sai da Globo foi um pouquinho porque a minha sensação é de que vivi uma época de ouro em que [pude contar] com uma certa estrutura, com viagens, eu fui a 115 países, eu fiz oito guerras, tsunamis, fiz muita coisa. Hoje o repórter que entra no meio de comunicação tem menos chance de fazer isso, está muito mais local e, portanto, acho que o jornalismo como um todo abriu um flanco sobre a discussão sobre fake news”, declarou ele.

Leia mais