Márcio Poncio evita dormir com mulher após cirurgia íntima; entenda

Márcio Poncio não dorme com a sua mulher, a empresária Simone Poncio (foto: Reprodução/Redes Sociais)
Márcio Poncio não dorme com a sua mulher, a empresária Simone Poncio (foto: Reprodução/Redes Sociais)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Márcio Poncio anunciou em fevereiro uma crise em seu casamento com a sua mulher, Simone Poncio. Os dois estão juntos há 28 anos e se reconciliaram rapidamente, após a mulher do pastor sair de casa. O pai de Sarah e Saulo Poncio revelou em entrevista para a Quem que o casal dorme em quartos diferentes. Simone, vale lembrar, se submeteu a uma cirurgia íntima em março.

“Quando você tem uma casa que te possibilita ter um quarto a mais, os problemas corriqueiros se resolvem. Vira e mexe a gente dorme em quartos diferentes. Às vezes, ela pega o travesseiro, vem me dar um beijo e diz: ‘Amor, vou ali pro outro quarto que eu quero dormir’. E ela dorme, sem ninguém perturbar, com o quarto fechado e escuro, e não vejo problema, não. Tem vezes que eu durmo no cinema, também durmo com os netos, e a gente fica de boa”, afirmou o pastor, que construiu uma mansão em uma área de 1.600 metros quadrados.

A crise no casamento aconteceu durante a pandemia. Mas, ao contrário de casais que não paravam em casa e tiveram uma convivência intensa forçada na quarentena, no caso deles foi diferente. “Minha rotina de presença em casa e relacionamento com a esposa foi a mesma. Acredito que a crise sanitária atinge não só fisicamente, mas também espiritualmente e emocionalmente. Busco fazer o que é certo. Por mais que o meu corpo, minha carne queira ir para um lado ou para o outro, busco sempre raciocinar em Deus”, revelou.

“A crise começou desse jeito: as pessoas passaram a exercer uma personalidade e a expressar opiniões que eu não conhecia. E aí, você não reconhece a pessoa e reclama que ela não é mais a mesma. Certamente está acontecendo com muitos casais, mas Deus nos permite passar por situações para que possamos ter experiência, vencer e ajudar outras pessoas lá na frente”, afirmou ele. O casal chegou a viver uma turbulência com a mudança de alguns membros da família para outra igreja e abandonando a Igreja Pentecostal Anabatista.

“Nós estamos bem e focamos em esperar, compreender, dar um tempo e deixar o amor falar mais alto. Sei que nos amamos muito, temos uma aliança, uma história, um juramento, um amor que foi entregue um ao outro e nós temos que crer nesse amor. Às vezes, o seu relacionamento, marido e mulher, pode não estar tão bem, mas é possível melhorar outras partes para fortalecer a relação, como a questão do companheirismo. É isso o que estamos fazendo: atravessando a crise da maneira que tem que ser. Já superamos a pior parte, mas vamos cantar o hino da vitória”, concluiu.

Leia mais