GIOVANNA GOLD

Zefa da primeira versão da novela Pantanal diz que foi ignorada por atriz do remake

Imagem com montagem das fotos de Giovanna Gold e Paula Barbosa
Giovanna Gold e Paula Barbosa; atriz que viveu Zefa na primeira versão da novela Pantanal diz que foi ignorada pela intérprete do remake (foto: Reprodução/Globo/João Miguel Júnior)

Intérprete de Zefa na primeira versão da novela Pantanal no começo dos anos 1990, Giovanna Gold revelou que foi ignorada por Paula Barbosa, que vive a empregada de Tenório (Murilo Benício) no folhetim da Globo na faixa das 21h. Vários atores do remake da história original de Benedito Ruy Barbosa conheceram os respectivos responsáveis pelos papéis na trama exibida pela TV Manchete, mas o mesmo não aconteceu com as atrizes que deram vida para a mesma personagem.

Em uma live com o jornalista Luciano Santiago, em uma rede social de fotos, Giovanna contou que entrou em contato com a neta de Benedito Ruy Barbosa, mas, de acordo com ela, a tentativa de contato foi frustrada. “Mandei uma mensagem para ela, desejei boa sorte, mas ela não me falou nem obrigado”, contou a atriz de 58 anos. Na conversa, ela ainda falou sobre a importância de Zefa em sua carreira.

“Foi uma personagem que fiz com muito amor, que persistiu e floresceu. A prova disso é que, depois de tanto tempo, ainda sou lembrada por ela. Botei muito amor na Zefa e me comprometi com as emoções dessa personagem na época”, disse ela. Giovanna Gold ainda relembrou de uma das cenas de Pantanal, em que Tadeu e Zefa se casam. “Tudo ali era muito realista. O casamento com Zefa e Tadeu foi muito realista. Eram pantaneiros mesmo, o churrasco era de verdade e era o violeiro mesmo tocando”, afirmou.

Atriz chora e revela bastidores da versão original da novela Pantanal

Recentemente, Giovanna Gold usou as redes sociais para desabafar após uma entrevista em que ela revelou ter vivido um romance com Marcos Palmeira durante a novela da Manchete repercutir na internet. Em um vídeo publicado há alguns dias, ela chorou e contou sobre episódios de assédio que sofreu em sua carreira, além de dizer que sente falta de trabalhar. “Eu só queria estar trabalhando, só isso!”, afirmou.

“Gente, como vocês acham que eu me sinto? Eu sou atriz, eu sou boa atriz, porque eu sou dedicada. Isso não é mérito, não é mediunidade. É só dedicação. Eu gasto meu tempo, eu estudo o texto, o gesto, a respiração… para emocionar”, iniciou Giovanna, que ainda relatou que foi assediada por um ator. “Se eu tive um momento romântico em 1990 com um par romântico, passou! Que coisa! Por que eu tenho que dar ibope para isso? Que papo brabo! Tive outros pares românticos, um me meteu um linguão na boca, outro me assediou…”, desabafou a artista.

Ainda em seu desabafo, ela contou sobre uma situação com um ator no passado. “Um outro foi me dar uma carona de Niterói, eu morava na Urca… Ele veio pela Linha Amarela, pela Barra, Copacabana, Ipanema, Leblon, Botafogo… Urca! Para quê? Para eu ficar lá, patética, ouvindo mimimi”, disse a atriz. “Eu queria ser simpática, porque eu não sou a falsa fofa, a velha babona. Eu não faço esse tipo! Não tenho habilidades sociais para isso, eu sou sincera! Sou sensível”, completou.

Giovanna Gold ainda reclamou da falta de papéis em produções e aproveitou para pedir um papel em alguma trama. “Está chato, sabe? O meu mérito em 1990 foi da minha atuação. Eu não tenho contrato. Eu só queria estar trabalhando, só isso! Só queria um personagem para dar uma vida incrível para uma história, que é o que eu faço”, finalizou a ex-atriz da novela Pantanal da TV Manchete.

Leia mais