Record leva pé na bunda do Mickey e PlayPlus fica ainda mais irrelevante

Com pé na bunda dado por Mickey, PlayPlus da Record chega mais perto de apagar as luzes definitivamente (foto: Reprodução)
Com pé na bunda dado por Mickey, PlayPlus da Record chega mais perto de apagar as luzes definitivamente (foto: Reprodução)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Depois da sabotagem interna da própria Record TV, o PlayPlus se prepara para dar mais um passo em sua trajetória rumo ao ostracismo completo. A plataforma de streaming do Grupo Record perderá em junho um dos seus poucos atrativos na batalha pelos assinantes: a Disney decidiu não renovar o acordo com a empresa e deu 30 dias para que todos os seus canais sejam removidos do serviço. Com isso, a transmissão ao vivo de oito canais será descontinuada e, ao menos por enquanto, não há planos para a substituição das emissoras.

Desde o seu lançamento, o PlayPlus flerta com a irrelevância. Criado há três anos para competir com o Globoplay, o serviço nunca nem chegou perto de decolar e acumula duros golpes desde a sua chegada. Até mesmo a Record TV, do mesmo grupo empresarial da plataforma, optou por fazer coproduções com a Netflix e com a Amazon Prime ao invés de tentar dar holofotes para a sua empresa irmã, que só é lembrada (e criticada) nas épocas em que há transmissão ao vivo do que acontece nos confinamentos do Power Couple Brasil e de A Fazenda.

Em 2019, a plataforma chegou até a explorar um novo nicho de mercado e tentou disponibilizar filmes que haviam saído das salas de cinema recentemente por aluguel. A iniciativa, porém, não deu certo e foi logo descontinuada, restando apenas os conteúdos de emissoras vinculadas ao Grupo Record e dos canais infantis e esportivos da Disney. O pé na bunda dado pela empresa do Mickey Mouse, por sinal, tem um motivo bem simples. Pra que a gigante do entretenimento seguiria investindo em uma plataforma condenada, quando o lançamento de seu próprio serviço de streaming está cada vez mais próximo? A resposta é óbvia: não existiria nenhuma razão plausível para tal.

Com a saída das oito emissoras de TV e dos conteúdos da Disney, o PlayPlus sofrerá um duro golpe em suas finanças. Como não haverá uma substituição por conteúdos equivalentes, a plataforma terá que descontinuar seu pacote mais caro, que custava R$ 32,80 mensais. A partir de agora, só será comercializado um plano único, bem mais em conta, pela bagatela de R$ 12,90 por mês — o Amazon Prime Video, com muito mais conteúdos, custa R$ 9,90.

A seguir, leia o comunicado em que o serviço avisou aos seus assinantes que perderá um de seus poucos atrativos:

COMUNICADO IMPORTANTE

Olá cliente PlayPlus,

Conforme acordado nos Termos de Uso e Contrato de Assinatura, viemos por meio deste informar que os canais Disney (Disney Channel, Disney XD e Disney Jr) e ESPN (ESPN, ESPN Brasil, ESPN 2 e ESPN Extra), não farão parte do nosso catálogo de conteúdos a partir do dia 31 de maio de 2021.

Caso deseje você pode realizar o cancelamento através do painel da sua conta no site. Caso tenha dificuldades entre em contato com nossa central de atendimento através do e-mail: [email protected]

Não deixe de aproveitar a nova temporada de POWER COUPLE 5 com Adriane Galisteu!

A nova temporada do reality mais Power do Brasil começa no dia 09 de maio e os assinantes do PlayPlus tem acesso às íntegras do programa, entrevistas com os eliminados e, claro, a transmissão exclusiva AO VIVO da casa! Não perca essa oportunidade de acompanhar aqui no PlayPlus!

Além disso, temos muitas novelas, desenhos, realities e filmes disponíveis em nosso catálogo. Continue assinando e tenha acesso a esses conteúdos e muito mais!

Atenciosamente,
Rádio e Televisão Record S.A.

Com a colaboração de Douglas Emiliano

Leia mais