Eduardo Cunha concede primeira entrevista após ter prisão revogada

Eduardo Cunha concede primeira entrevista após ter prisão revogada (foto: Divulgação/SBT)
Eduardo Cunha concede primeira entrevista após ter prisão revogada (foto: Divulgação/SBT)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Eduardo Cunha, ex-presidente Câmara dos Deputados, concedeu sua primeira entrevista após ter sua prisão revogada no começo de maio. No domingo (23), ao programa Poder em Foco, do SBT, ele fala sobre o retorno à política, sobre um possível impeachment do presidente Jair Bolsonaro e, também, as eleições presidenciais de 2022.

Eduardo Cunha afirma não ter a pretensão de influenciar na disputa eleitoral do ano que vem, analisa os erros cometidos pelo PSDB no último pleito e aposta em um segundo turno entre Bolsonaro e Lula.

Responsável por dar encaminhamento ao processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, Cunha avalia que não há interesse, nem da oposição, em retirar o atual presidente, Jair Bolsonaro, do poder no momento. O político ainda critica a possibilidade de reeleição em todas as esferas. Segundo ele, os mandatos consecutivos de presidente, governadores e prefeitos fazem um grande mal ao país.

Eduardo Cunha começou na política em 2001, como deputado estadual, no Rio de Janeiro. Em 2002, foi eleito deputado federal pela primeira vez, tendo sido reeleito três vezes. Em fevereiro de 2015, Cunha foi eleito para a Presidência da Câmara e em setembro do ano seguinte teve o seu mandato cassado após denúncias envolvendo o seu nome na Operação Lava Jato. Foi preso e condenado, tendo cumprido quatro anos de detenção, sendo parte em regime fechado e parte em casa. No começo deste mês, teve a prisão revogada e agora responde aos processos em liberdade.

Apresentado pela jornalista Roseann Kennedy, o Poder em Foco vai ao ar na madrugada de domingo (23) para segunda, 0h45, no SBT. A repórter do SBT Brasil, Débora Bergamasco, é a jornalista convidada na entrevista desta semana.

Leia mais