Repórter da CNN Brasil é expulso de ato pró-Bolsonaro no Rio

Repórter da CNN Brasil é expulso de ato pró-Bolsonaro (foto: Reprodução)
Repórter da CNN Brasil é expulso de ato pró-Bolsonaro (foto: Reprodução)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) impediram uma equipe da CNN Brasil de fazer a cobertura do ato a favor do governo federal no Rio de Janeiro neste domingo (23). Sob gritos de “CNN lixo”, o repórter do canal de notícias, Pedro Duran, precisou ser escoltado por agentes da polícia militar carioca para não ser agredido. Desde cedo, a emissora tem feito a cobertura da manifestação, que começou com um passeio de Bolsonaro com motociclistas.

Um vídeo compartilhado nas redes sociais mostra o momento em que o profissional da CNN Brasil é protegido por policiais e levado até uma viatura. Depois, os agentes sobem no veículo e eles deixam o local. Pela manhã, o presidente Jair Bolsonaro fez um passeio de moto no Rio em meio a uma multidão de motociclistas. O ato percorreu um trajeto de cerca de 60 quilômetros, da zona oeste até o Aterro do Flamengo, na zona sul da cidade. Sem máscara, Bolsonaro cumprimentou, tocou e conversou com diversos apoiadores, que também não utilizavam a proteção individual.

De acordo com o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), a CPI da Covid no Senado, que investiga ações e omissões do governo federal na pandemia, deverá pedir à Prefeitura do Rio de Janeiro esclarecimentos sobre a aglomeração com participação de Jair Bolsonaro. Depois do passeio de moto, o presidente discursou aos apoiadores. O evento contou com a participação de políticos como Tarcísio de Freitas, ministro da Infraestrutura, e o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que prestou depoimento à CPI na última semana.

Veja o vídeo do momento em que o repórter da CNN Brasil é expulso por apoiadores de Jair Bolsonaro:

Leia mais